SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número3Detecção do mycoplasma hyopneumoniae pela reação em cadeia da polimerase em suínos apresentando problemas respiratóriosComparação de anticorpos aglutinantes e neutralizantes do sorovar hardjo em fêmeas suínas imunizadas com duas bacterinas anti- leptospira comerciais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Microbiology

versão impressa ISSN 1517-8382versão On-line ISSN 1678-4405

Resumo

COGGAN, Jennifer Anne et al. Aspectos microbiológicos e histopatológicos da piometria canina. Braz. J. Microbiol. [online]. 2008, vol.39, n.3, pp.477-483. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822008000300012.

A piometra é uma enfermidade da cadela adulta, sendo a doença reconhecida como uma das causas mais comuns de morte desta espécie animal. Os objetivos deste trabalho foram a avaliação de aspectos microbiológicos e histopatológicos da piometra canina e pesquisa de fatores de virulência de E. coli, identificando possíveis riscos para a saúde humana. Foi realizado o exame microbiológico de conteúdo intra-uterino de 100 cadelas com piometra bem como a contagem de unidades formadoras de colônias de microrganismos nestas amostras, testes de susceptibilidade "in vitro" aos antimicrobianos de E. coli e pesquisa de fatores de virulência nestas estirpes, e exame histopatológico de amostras de útero. Escherichia coli foi o microrganismo mais freqüentemente isolado (76,6%), sendo que 120 estirpes (79,5%) foram positivas para os genes sfa, 86 (56,9%) foram positivas para cnf, 87 (57,6%) foram positivas para pap, 52 (34,4%) foram positivas para hly, 51 (33,8%) foram positivas para iuc e 5 (3,3%) foram positivas para afa. Observou-se maior sensibilidade de E.coli à norfloxacina, polimixina B, sulfazotrim, cloranfenicol e enrofloxacina. Em 42% das amostras de parede uterina nas quais foram isolados microrganismos, os tamanhos das áreas de processo inflamatório corresponderam a 39-56%. Foram identificados fatores de virulência em 98,0% das estirpes de Escherichia coli avaliadas, demonstrando uma alta freqüência de E. coli potencialmente patogênica. Deve-se considerar que os cães são animais que vivem em proximidade aos homens há milhares de anos e possuem um papel importante na transmissão de E. coli aos outros animais e também ao homem.

Palavras-chave : cadelas; Escherichia coli; histopatológico; microbiológico; piometra.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons