SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número3α-amilase alcalina termoestável de Bacillus sp AB68 halotolerante-alcalifílicoCondições de cultivo em meio líquido para produção de biomassa e metabólitos antibacterianos por Polyporus tricholoma Mont. índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Microbiology

versão impressa ISSN 1517-8382versão On-line ISSN 1678-4405

Resumo

BIAZIO, Gleison Ricardo de; LEITE, Gabriela Guimarães Sousa; TESSMANN, Dauri José  e  BARBOSA-TESSMANN, Ione Parra. Um novo protocolo de PCR para a identificação de Fusarium graminearum. Braz. J. Microbiol. [online]. 2008, vol.39, n.3, pp.554-560. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822008000300028.

O principal objetivo deste trabalho foi desenvolver um novo protocolo de PCR para identificação de isolados de Fusarium graminearum, baseado no uso de um par de iniciadores direcionado para um segmento da região 3' codificadora do gene gaoA que codifica a enzima galactose oxidase (GO). Esta região possui baixa homologia com a mesma região de genes da GO de outros fungos. O DNA genômico de 17 cepas de Fusarium spp. isoladas de cereais infectados com sintomas, de vários outras espécies de Fusarium e de outros gêneros de fungos foi analisado em um protocolo de PCR utilizando os iniciadores desenhados. Os 17 isolados de Fusarium spp. também foram analisados para a produção da enzima GO em fermentação submersa em um novo meio líquido. Todas as cepas que foram morfologicamente e molecularmente identificadas como F. graminearum foram capazes de secretar a enzima e tiveram um resultado positivo no protocolo de PCR, utilizando os iniciadores direcionados para o gene gaoA. Nenhum fragmento de DNA foi amplificado quando foi utilizado o DNA genômico de várias outras espécies de Fusarium e de espécies de outros gêneros de fungos. Os resultados sugerem que o protocolo de PCR gerado é específico e pode ser considerado como uma nova ferramenta molecular para a identificação de cepas de F. graminearum. Além disso, o meio líquido formulado é uma alternativa barata para a avaliação da produção de GO por F. graminearum.

Palavras-chave : Fusarium graminearum; galactose oxidase; gene gaoA; identificação molecular.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons