SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 issue2Dance injuries: hybrid cross-study in dance schools in the City of Bauru - State of São Paulo author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

ROSA, Albertina Fontana et al. Estudo descritivo de alterações odontológicas verificadas em 400 jogadores de futebol. Rev Bras Med Esporte [online]. 1999, vol.5, n.2, pp. 55-58. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86921999000200004.

O principal objetivo deste estudo foi verificar as alterações odontológicas mais freqüentes encontradas em jogadores de futebol. Num levantamento realizado pela Seção de Odontologia da Associação Portuguesa de Desportos-SP, 400 prontuários de futebolistas, correspondentes a um período de seis anos, foram avaliados. Todos eram do sexo masculino, sendo 353 amadores e 47 profissionais, com média de idade de 16,5 ± 2,1 anos (variação de 9 a 20) e 24,7 ± 3,6 anos (variação de 21 a 34), respectivamente, pertencentes ao quadro de atletas do Departamento de Futebol. Os equipamentos utilizados durante os procedimentos foram: espelho clínico e explorador nº 5 da marca Duflex em um consultório modelo MLX Plus da marca Funk. As radiografias oclusais foram realizadas com filmes da marca Kodak no equipamento de raios-X modelo Spectro II da marca Dabi Atlante. As seguintes alterações e os resultados encontrados nos futebolistas amadores foram: 199 casos (56%) de tartarectomia, 283 de cáries (71%), 61 de gengivites (17%), 51 de endodontias (14%), 51 de pulpites (14%), 33 de abscessos (9%), 21 de fístulas (6%) e 10 de aftas (3%). Nos casos de ortodontia foram verificados: diastema em 12 atletas (3,5%), apinhados em 35 (10%), heterotópicos em 36 (10,2%) e empactados em 4 (1%). Foram realizadas 78 exodontias (22%), 41 obturações (11,5%) e 72 próteses (20%). A profilaxia realizada atingiu 148 casos (42%). Os jogadores profissionais apresentaram os seguintes resultados: 17 casos de tartarectomia (36%), 32 cáries (68%), 14 gengivites (30%), 11 endodontias (23%), 6 pulpites 13%), nenhum abscesso, 2 fístulas e aftas (4%), respectivamente. Foram verificados 6 casos de ortodontia, subdivididos em 3 apinhados e heterotópicos (6%), respectivamente. Foram realizadas 24 exodontias (51%), 6 obturações (13%) e 23 próteses (49%). Conclusão: os resultados verificados neste estudo demonstraram a importância da odontologia, como medida preventiva e/ou corretiva, em jogadores de futebol. É importante salientar que uma dentição inadequada pode gerar desde alterações gastrintestinais até lesões músculo-esqueléticas, dificultando a participação do atleta em treinamentos e jogos competitivos.

Keywords : Jogadores de futebol; Alterações odontológicas; Estudo prospectivo; Medicina esportiva.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese