SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 issue2Evaluation of Brazilian female basketball team author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

RICARDO, Djalma Rabelo  and  ARAUJO, Claudio Gil Soares de. Teste de sentar-levantar: influência do excesso de peso corporal em adultos. Rev Bras Med Esporte [online]. 2001, vol.7, n.2, pp.45-52. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922001000200001.

As ações de sentar e levantar do solo integram o repertório motor de crianças e adultos e demandam força e potência muscular, flexibilidade de membros inferiores, equilíbrio e coordenação motora e são provavelmente influenciadas pelas dimensões corporais. Araújo (1999) propôs um procedimento simples, denominado de teste de sentar-levantar (TSL), para avaliar a destreza nessas ações. Neste estudo verificou-se a influência do excesso de peso corporal sobre o desempenho no TSL. Todos os 461 (288 homens/173 mulheres) adultos submetidos à avaliação na Clinimex, entre setembro de 1998 e junho de 2000, que realizaram o TSL foram retrospectivamente analisados. No TSL, os resultados variam de 0 a 5, separadamente para o sentar e para o levantar, perdendo-se um ponto para cada apoio utilizado (ex.: mão ou joelho) e meio ponto quando há desequilíbrio perceptível. A relação peso/altura foi avaliada por três métodos distintos: índice de massa corporal (IMC)-peso (kg)/altura2 (m) -, recíproco do índice ponderal (RIP) -altura (cm)/peso1/3 (kg) e ectomorfia. Existe uma relação inversa entre o desempenho no TSL e o excesso de peso em relação à altura nos três métodos nos dois sexos (p < 0,01). Trabalhando com pontos de corte semelhantes para excesso de peso corporal nos dois sexos, observou-se que as mulheres com IMC > 25kg/m2 ou ectomorfia < 1,45 ou RIP < 41cm/kg1/3 apresentaram mais dificuldades para sentar e levantar do que aquelas que se situam no outro lado das escalas (p < 0,05), o que não foi tão claramente observado nos homens. Isso pode ser devido às diferenças nos componentes de endomorfia e de mesomorfia nos dois sexos, permitindo que nos homens o peso proporcionalmente maior em relação à altura seja devido a uma maior massa muscular, enquanto nas mulheres isso ocorre, na maioria das vezes, devido ao aumento da quantidade de gordura corporal. Conclui-se que o excesso de peso corporal dificulta as ações de sentar e levantar em adultos, especialmente nas mulheres, o que se deve provavelmente a diferenças de composição corporal que não são evidenciadas pelos métodos de análise da relação peso/altura. Em adendo, obteve-se uma validação indireta dos pontos de corte de normalidade propostos para o RIP e para a ectomorfia em relação ao IMC, já que os resultados do TSL foram similares.

Keywords : Índice da massa corporal; Recíproco do índice ponderal; Ectomorfia; Relação de peso/altura; Teste de Sentar-Levantar; Avaliação funcional; Obesidade; Autonomia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License