SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue4Dynamics of the power measures alterations and the posterior long-lasting training effect on basketball players submitted to the block training system author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

CYRINO, Edilson Serpeloni et al. Comportamento da flexibilidade após 10 semanas de treinamento com pesos. Rev Bras Med Esporte [online]. 2004, vol.10, n.4, pp. 233-237. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922004000400001.

O propósito deste estudo foi analisar o comportamento da flexibilidade de diferentes articulações após 10 semanas de treinamento com pesos (TP). Para tanto, 16 homens (23,0 ± 2,1 anos; 68,0 ± 7,0kg; 178,8 ± 8,7cm) sedentários, mas aparentemente saudáveis, foram aleatoriamente divididos em grupo treinamento (GT, n = 8) e grupo controle (GC, n = 8). O GT foi submetido a 10 semanas consecutivas de TP (três sessões semanais, em dias alternados), ao passo que o GC não se envolveu com a prática de nenhum programa sistematizado de atividades físicas nesse período. Os 11 exercícios que compuseram o programa de TP foram executados em três séries de 8-12 RM. Os movimentos de flexão e extensão do ombro; flexão, extensão e flexão lateral do tronco; flexão e extensão do quadril; flexão e extensão do cotovelo; e flexão do joelho foram utilizados para a análise do comportamento da flexibilidade. ANOVA e ANCOVA para medidas repetidas, seguidas pelo teste post hoc de Tukey, quando P < 0,05, foram utilizadas para o tratamento dos dados. Aumentos significantes na flexibilidade entre os momentos pré e pós-experimento foram encontrados no GT nos movimentos de flexão do ombro (hemicorpo direito, P < 0,05), extensão do quadril (hemicorpo esquerdo, P < 0,05), extensão do tronco (P < 0,05), flexão do tronco (P < 0,05) e flexão lateral do tronco (hemicorpo direito, P < 0,05; hemicorpo esquerdo, P < 0,01). Apesar disso, o efeito da interação grupo vs. tempo foi identificado somente nos movimentos de flexão do cotovelo (hemicorpos direito e esquerdo, P < 0,05), extensão do quadril (hemicorpo esquerdo, P < 0,05) e flexão lateral do tronco (hemicorpo esquerdo, P < 0,01). Assim, os resultados do presente estudo sugerem que as 10 primeiras semanas de prática de TP podem contribuir efetivamente para a preservação ou melhoria dos níveis de flexibilidade observados no período pré-treinamento, em diferentes articulações.

Keywords : Flexibilidade; Treinamento com pesos; Aptidão física; Flexímetro.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese