SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue1Use of perceived exertion in determining critical velocity in deep water runningVentilatory threshold and heart rate variability in adolescents author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

GOMES, Ainá Innocencio da Silva; RIBEIRO, Beatriz Gonçalves  and  SOARES, Eliane de Abreu. Caracterização nutricional de jogadores de elite de futebol de amputados. Rev Bras Med Esporte [online]. 2005, vol.11, n.1, pp. 11-16. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922005000100002.

Apesar de o futebol ser um esporte popular no Brasil, o futebol de amputados não é conhecido pelo público em geral. Este esporte requer um aumento na demanda metabólica e, com a amputação de membros inferiores, o gasto energético da caminhada e corrida pode aumentar consideravelmente. Logo, o aspecto nutricional tem importante papel no desempenho esportivo e na qualidade de vida desses atletas. O objetivo do presente estudo foi avaliar o estado nutricional de quatro jogadores de futebol de amputados, com idade entre 21 e 33 anos, participantes da Seleção Brasileira de Futebol de Amputados. O consumo alimentar foi avaliado através do registro alimentar de seis dias para energia, macronutrientes, fibras alimentares e micronutrientes. A avaliação antropométrica consistiu das medidas da estatura, peso, dobras cutâneas e circunferências que permitiram avaliar o estado nutricional. As análises bioquímicas realizadas foram: hemoglobina, hematócrito, ferritina e transferrina para verificar o estado nutricional de ferro; uréia, albumina e creatinina para caracterizar o perfil protéico e colesterol total e frações e triglicerídios para avaliar o perfil lipídico. Os resultados mostraram que os atletas apresentavam grandes variações quanto ao consumo energético (2.179 a 4.294kcal) e de macronutrientes. Os atletas apresentaram consumo lipídico de 25 a 30% do valor energético total (VET), protéico de 1,8 a 3,9g/kg/dia e baixo percentual de carboidratos (48 a 54% do VET) e baixa ingestão de vitamina E. A avaliação bioquímica demonstrou não haver anemia ferropriva, com as reservas protéicas adequadas e perfil lipídico dentro da faixa de normalidade. Conclui-se que os futebolistas amputados necessitam de orientação nutricional para corrigir os hábitos alimentares, observados no período pré-competitivo e para propiciar melhor desempenho atlético.

Keywords : Futebol; Amputados; Avaliação nutricional; Consumo alimentar; Antropometria; Avaliação bioquímica.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese