SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número6Avaliação do tempo de resposta eletromiográfica em atletas de voleibol e não atletas que sofreram entorse de tornozelo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692versão On-line ISSN 1806-9940

Resumo

GURJAO, André Luiz Demantova et al. Variação da força muscular em testes repetitivos de 1-RM em crianças pré-púberes. Rev Bras Med Esporte [online]. 2005, vol.11, n.6, pp.319-324. ISSN 1806-9940.  https://doi.org/10.1590/S1517-86922005000600003.

Embora testes de uma repetição máxima (1-RM) sejam amplamente utilizados para a avaliação da força muscular, a falta de familiarização prévia aos procedimentos de testagem pode gerar interpretações equivocadas. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar o comportamento da força muscular em crianças pré-púberes durante testes repetitivos de 1-RM. Para tanto, nove meninos (9,5 ± 0,5 anos; 35,1 ± 6,9kg; 138,3 ± 6,1cm), sem experiência prévia em exercícios com pesos, foram submetidos a oito sessões de testes de 1-RM nos exercícios mesa extensora e rosca direta de bíceps, com intervalo de 48 horas entre cada sessão. Três tentativas, intervaladas por 3-5 minutos de descanso, foram executadas pelos sujeitos em cada um dos exercícios escolhidos. Aumentos significativos de 30,2% e 22,7% foram observados entre a primeira e a oitava sessão de testes nos exercícios mesa extensora e rosca direta de bíceps, respectivamente (P < 0,05). Entretanto nenhuma diferença estatisticamente significativa foi encontrada entre a terceira e a oitava sessão de testes na mesa extensora e entre a quinta e a oitava sessão na rosca direta de bíceps (P > 0,05). Esses resultados indicam que o número necessário de sessões para a estabilização da força muscular em testes de 1-RM parece ser dependente da tarefa motora executada e, possivelmente, do tamanho do grupamento muscular agonista envolvido na execução da tarefa motora. Portanto, os resultados sugerem que para uma avaliação mais precisa da força muscular de meninos pré-púberes, por meio de testes de 1-RM, são necessárias de três a cinco sessões de familiarização.

Palavras-chave : Força muscular; Exercícios com pesos; Adaptações neurais; Testes de 1-RM; Reprodutibilidade; Pré-púberes.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons