SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue6Effects of the acute arginine aspartate supplement on the muscular fatigue in trained volunteersBehavior of physiological variables in synchronized swimming athletes during a training session preparing for the Athens 2004 Olympic Games author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

CHAVES, Luciane Moreira; GOMES, Lucy; OLIVEIRA, Ricardo Jacó de  and  MARQUES, Martim Bottaro. Relação entre variáveis da composição corporal e densidade mineral óssea em mulheres idosas. Rev Bras Med Esporte [online]. 2005, vol.11, n.6, pp. 352-356. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922005000600009.

Na literatura, há controvérsias sobre a importância da massa corporal total (MCT), da massa magra (MM) e da massa gorda (MG) como determinantes da densidade mineral óssea (DMO) em mulheres idosas. OBJETIVOS: Determinar a relação da DMO com a MCT, MM e MG em mulheres idosas. MÉTODOS: Foram estudadas 97 mulheres com idade entre 60-70 anos e média de 66,41 ± 4,82 anos. Nenhuma participante fazia uso de hormônios ou qualquer outro medicamento que pudesse afetar o metabolismo ósseo, assim como não tinham o hábito de fumar ou de ingerir bebidas alcoólicas. A composição corporal e a DMO do colo femoral (CF) e da coluna lombar (CL) foram medidas através da DXA, um DPX-IQ lunar. As relações entre MCT, MM e MG e a DMO do CF e da CL foram realizadas separadamente, através da análise de regressão linear. A análise de regressão múltipla foi utilizada para determinar a contribuição da MCT, MM e MG sobre a DMO do CF e da CL. RESULTADOS: A MCT mostrou-se fortemente correlacionada com a DMO do CF e da CL (r = 0,54, p = 0,01 e r = 0,37, p = 0,01, respectivamente), do que a MG (r = 0,30, p = 0,01 e r = 0,19, p = 0,06, respectivamente) e MM (r = 0,44, p = 0,01 e r = 0,26, p = 0,05, respectivamente). CONCLUSÃO: A MCT e a MM foram os componentes corporais que mantiveram relação significativa com a DMO do CF e da CL. A MG mostrou correlação fraca com a DMO do CF e da CL, não sendo estatisticamente significativa neste último sítio. Assim, a MCT e a MM são, entre as variáveis da composição corporal, as que mais significativamente determinam a DMO em mulheres idosas.

Keywords : Massa óssea; Pós-menopausa; Massa corporal.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese