SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue6Effects of the acute arginine aspartate supplement on the muscular fatigue in trained volunteersBehavior of physiological variables in synchronized swimming athletes during a training session preparing for the Athens 2004 Olympic Games author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

CHAVES, Luciane Moreira; GOMES, Lucy; OLIVEIRA, Ricardo Jacó de  and  MARQUES, Martim Bottaro. Relação entre variáveis da composição corporal e densidade mineral óssea em mulheres idosas. Rev Bras Med Esporte [online]. 2005, vol.11, n.6, pp.352-356. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922005000600009.

Na literatura, há controvérsias sobre a importância da massa corporal total (MCT), da massa magra (MM) e da massa gorda (MG) como determinantes da densidade mineral óssea (DMO) em mulheres idosas. OBJETIVOS: Determinar a relação da DMO com a MCT, MM e MG em mulheres idosas. MÉTODOS: Foram estudadas 97 mulheres com idade entre 60-70 anos e média de 66,41 ± 4,82 anos. Nenhuma participante fazia uso de hormônios ou qualquer outro medicamento que pudesse afetar o metabolismo ósseo, assim como não tinham o hábito de fumar ou de ingerir bebidas alcoólicas. A composição corporal e a DMO do colo femoral (CF) e da coluna lombar (CL) foram medidas através da DXA, um DPX-IQ lunar. As relações entre MCT, MM e MG e a DMO do CF e da CL foram realizadas separadamente, através da análise de regressão linear. A análise de regressão múltipla foi utilizada para determinar a contribuição da MCT, MM e MG sobre a DMO do CF e da CL. RESULTADOS: A MCT mostrou-se fortemente correlacionada com a DMO do CF e da CL (r = 0,54, p = 0,01 e r = 0,37, p = 0,01, respectivamente), do que a MG (r = 0,30, p = 0,01 e r = 0,19, p = 0,06, respectivamente) e MM (r = 0,44, p = 0,01 e r = 0,26, p = 0,05, respectivamente). CONCLUSÃO: A MCT e a MM foram os componentes corporais que mantiveram relação significativa com a DMO do CF e da CL. A MG mostrou correlação fraca com a DMO do CF e da CL, não sendo estatisticamente significativa neste último sítio. Assim, a MCT e a MM são, entre as variáveis da composição corporal, as que mais significativamente determinam a DMO em mulheres idosas.

Keywords : Massa óssea; Pós-menopausa; Massa corporal.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · English ( pdf epdf ) | Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License