SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue3Is there bilateral deficit in the practice of 10RM in arm and leg exercises?The influence of the menstrual cycle on the flexibility in practitioners of gymnastics at fitness centers author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

RECH, Cassiano Ricardo; PETROSKI, Edio Luiz; SILVA, Rosane Carla Rosendo da  and  SILVA, João Carlos Nunes da. Indicadores antropométricos de excesso de gordura corporal em mulheres. Rev Bras Med Esporte [online]. 2006, vol.12, n.3, pp. 119-124. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922006000300002.

O objetivo deste estudo foi determinar a sensibilidade, a especificidade e a concordância entre dois indicadores de excesso de gordura em mulheres. Foram avaliadas 65 mulheres (50-77 anos de idade), com massa corporal média de 70,3 ± 11kg, estatura de 158,0 ± 5,5cm, permitindo o cálculo do índice de massa corporal (IMC) e do recíproco do índice ponderal (RIP). O percentual de gordura, mensurado através da absortometria radiológica de dupla energia (%GDEXA), foi utilizado como o método de referência. A estatística descritiva, a correlação de linear de Pearson (r) e o índice de Kappa (k) foram utilizados para análise dos dados. O IMC, o RIP e o %GDEXA apresentaram escores médios de 28 ± 4,2kg.m-2; 38 ± 1,9cm.kg-1/3; e 38,1 ± 6,0%, respectivamente. A prevalência de excesso de gordura foi de 89,2% para o %GDEXA. O RIP e o IMC apresentaram prevalências de excesso de gordura de 83,1% e 73,8%, respectivamente. Os coeficientes de correlação linear de Pearson entre %GDEXA e o RIP (r = -0,76) e entre %GDEXA e o IMC (r = 0,72) foram significativos (p < 0,01). O índice de Kappa identificou associação de k = 0,31 entre as medidas de %GDEXA e IMC, e de k = 0,48 entre %GDEXA e RIP. Os indicadores antropométricos apresentaram índices de sensibilidade e especificidade altos (IMC = 79,3% e 71,4%; RIP = 90% e 71,4% respectivamente). A análise através da curva ROC (receiver operator characteristic curve) apresentou áreas sobre a curva de 0,80 para o IMC e de 0,83 para o RIP que não diferiram significativamente (p < 0,05). Os pontos de corte de 26,2kg.m-2 para o IMC e 39,3cm.kg-1/3 para o RIP demonstraram a melhor relação entre sensibilidade e especificidade na identificação de excesso de gordura. Assim, conclui-se que os indicadores antropométricos analisados não diferem em relação à identificação de excesso de gordura e que ambos apresentam valores de sensibilidade e especificidade altos na avaliação do excesso de gordura em mulheres acima de 50 anos de idade.

Keywords : Índice de massa corporal; Recíproco do índice ponderal; Obesidade; Sobrepeso; Mulher.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese