SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue3The effects of resistance training on muscular strength and fatigue levels in breast cancer patientsEffect of the physical activity on normal bone and on the osteoporosis prevention and treatment author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

YOSHITOMI, Sheylla Kyoko et al. Respostas posturais à perturbação externa inesperada em judocas de diferentes níveis de habilidade. Rev Bras Med Esporte [online]. 2006, vol.12, n.3, pp. 159-163. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922006000300010.

O judô é uma modalidade esportiva na qual é requerido o controle eficiente do equilíbrio pelo atleta, por estar constantemente sujeito a movimentos inesperados impostos por seus adversários. Este estudo teve o objetivo de analisar as respostas posturais a uma perturbação externa inesperada de judocas (n = 20) em dois níveis de habilidade (faixas marrom e verde) e de um grupo de participantes não-atletas (n = 10). Uma perturbação externa posterior (PEP) foi aplicada através de uma tração horizontal ao dorso do participante, utilizando-se de um sistema de polia fixa. A PEP foi removida inesperada e rapidamente, provocando a resposta postural de interesse. Os deslocamentos do centro de pressão (CP) foram obtidos através de uma plataforma de força. As respostas posturais foram analisadas em oito intervalos de 1s (t1 a t8), iniciando-se no momento da liberação da PEP. As médias das velocidades e das posições do CP, na direção ântero-posterior, foram os principais parâmetros utilizados para analisar as respostas posturais na recuperação do equilíbrio. Análise de variância (ANOVA) com medidas repetidas para dois fatores (grupo x intervalo), seguida pelo pós-teste de Student Newman-Keuls (p < 0,05), foi aplicada para velocidade e posição de CP; ANOVA simples para o fator intervalo em cada grupo foi aplicada à posição do CP, para se verificar o padrão de reposicionamento do CP. O grupo de maior habilidade apresentou menor velocidade do CP em comparação com o grupo controle e um padrão de reposicionamento gradual e contínuo do CP durante a recuperação do equilíbrio. Nossos achados mostram que os atletas mais habilidosos apresentam melhor controle do equilíbrio e indicam que o treinamento esportivo proposto e o nível de habilidade do atleta podem influenciar o desempenho desse controle.

Keywords : Equilíbrio; Artes marciais; Esporte; Desempenho motor.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese