SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue5Gene therapy, genetic doping and sport: fundaments and implications for the future author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

AGUIAR JR., Aderbal S.  and  PINHO, Ricardo A.. Efeitos do exercício físico sobre o estado redox cerebral. Rev Bras Med Esporte [online]. 2007, vol.13, n.5, pp. 355-360. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922007000500014.

A atividade física é conhecida por promover saúde e bem-estar. O exercício também é responsável por aumentar a produção de Espécies Reativas de Oxigênio (ERO) pelo acréscimo do consumo de oxigênio mitocondrial nos tecidos. O desequilíbrio entre a produção de EROs e as defesas oxidantes dos tecidos pode provocar danos oxidativos a proteínas, lipídios e DNA. O dano oxidativo cerebral é um mecanismo etiopatológico comum da apoptose e da neurodegeneração. O fator de crescimento cérebro-derivado desempenha um importante papel neste contexto. Nesta revisão, apresentamos os resultados de diferentes modelos de exercício físico no metabolismo oxidativo e neurotrófico do Sistema Nervoso Central (SNC). Também revisamos estudos que utilizaram suplementação antioxidante para prevenir danos oxidativos exercício-induzido ao SNC. Os modelos de exercício físico mais comuns foram as rodas de correr, a natação e a esteira com configurações de treinamento muito diferentes como a duração e a intensidade. Os resultados do treinamento físico no tecido cerebral são muito controversos, mas geralmente demonstram ganhos na plasticidade sináptica e na função cognitiva com exercícios de intensidade moderada e baixa.

Keywords : Atividade física; Estresse oxidativo; Antioxidantes; Neurotrofinas; Cérebro.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese