SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número1Does creatine supplementation harm renal function? índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versión impresa ISSN 1517-8692

Resumen

CADORE, Eduardo Lusa; BRENTANO, Michel Arias; LHULLIER, Francisco Luiz Rodrigues  y  KRUEL, Luiz Fernando Martins. Fatores relacionados com as respostas da testosterona e do cortisol ao treinamento de força. Rev Bras Med Esporte [online]. 2008, vol.14, n.1, pp. 74-78. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922008000100014.

Esse artigo visa revisar os resultados encontrados na literatura a respeito dos diversos fatores relacionados com a resposta hormonal aguda e crônica ao treinamento de força. Foi observado que existe uma estreita relação entre a treinabilidade de indivíduos submetidos ao treinamento de força e os níveis circulantes de testosterona nesses sujeitos. Além disso, outros parâmetros hormonais, tais como as razões entre a testosterona e sua proteína carreadora e entre a testosterona com o cortisol, também foram relacionados com a capacidade de aumento de força. Diversos fatores ligados à sessão de treino, além das características da população investigada, influenciam a resposta hormonal aguda e crônica ao treinamento. Entre esses fatores, o volume e a intensidade são as principais variáveis ligadas à magnitude dessa resposta. A determinação de quais fatores possam estar estreitamente relacionados com a resposta hormonal ao treinamento de força pode ser importante para o estabelecimento de uma sessão de treino e uma periodização que otimizem o ambiente anabólico determinado pelas concentrações de testosterona e cortisol, e, dessa forma, maximizar os ajustes neuromusculares decorrentes desse tipo de treinamento.

Palabras llave : treinamento físico; resposta hormonal aguda; ajustes endócrinos.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués