SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue2Remobilization by cycle static stretching in soleus muscle of rats immobilized in shortening positionEvaluation of the reproducibility and validity of a physical activity questionnaire for pregnant women author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

RECH, Cassiano Ricardo et al. Concordância entre as medidas de peso e estatura mensuradas e auto-referidas para o diagnóstico do estado nutricional de idosos residentes no sul do Brasil. Rev Bras Med Esporte [online]. 2008, vol.14, n.2, pp.126-131. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922008000200009.

Este estudo teve como objetivos verificar a concordância entre as medidas mensuradas e auto-referidas de peso, estatura e índice de massa corporal (IMC) e analisar a influência do estado nutricional e das variáveis sociodemográficas na diferença da medida auto-referida em idosos. Foram avaliados 368 idosos (284 mulheres e 84 homens), entre 60 e 85 anos de idade. As medidas mensuradas e auto-referidas de peso e estatura foram coletadas, sendo que as informações auto-referidas e sociodemograficas foram obtidas por meio de um questionário auto-aplicado. Utilizou-se estatística descritiva e o teste t student para comparar a médias, análise de variância (ANOVA) para comparar as diferenças em relação ao estado nutricional e o teste de Kruskal-Wallis foi utilizado para comparar as diferenças em relação aos grupos de idade, nível educacional e nível socioeconômico. Utilizou-se o programa SPSS versão 11.0 com um nível de significância de p<0,05. Os homens tenderam a superestimar os valores de peso auto-referido. Nas mulheres, foram observadas diferenças significativas para todas as variáveis analisadas, sendo que a estatura auto-referida foi superestimada, enquanto que o peso e o IMC foram subestimados sistematicamente. As prevalências de sobrepeso para homens e mulheres diferiram significativamente, sendo influenciada nas mulheres pela idade e pelo nível educacional, já homens, apenas pela idade. Uma diferença inferior a -2kg-/-m2 no IMC auto-referido foi observado em 89,3% dos homens e 80,9% das mulheres. Com isso, concluiu-se que o IMC auto-referido apresentou elevada concordância para avaliação nutricional em homens idosos; contudo, entre as mulheres idosas a utilização das medidas auto-referidas subestimaram a prevalência de sobrepeso e obesidade.

Keywords : índice de massa corporal; medidas auto-referidas; idosos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License