SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Risk factors for the metabolic syndrome in wheelchair users: basketball players and non-practitionersFactors associated with excessive television watching among adolescents author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

MICHELIN, Edilaine; COELHO, Christianne de Faria  and  BURINI, Roberto Carlos. Efeito de um mês de destreinamento sobre a aptidão física relacionada à saúde em programa de mudança de estilo de vida. Rev Bras Med Esporte [online]. 2008, vol.14, n.3, pp.192-196. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922008000300006.

O exercício físico induz adaptações hemodinâmicas/ventilatórias e neuromusculares que podem ser revertidas com a interrupção do mesmo. O presente estudo teve por objetivo avaliar o efeito do destreinamento sobre a aptidão física relacionada à saúde. Foram avaliados 44 indivíduos de ambos os sexos com idade de 57,6 ± 8,9 anos. O Protocolo de Mudança de Estilo de Vida Mexa-se Pró-Saúde com orientação nutricional e exercícios físicos supervisionados, teve duração de nove meses envolvendo exercícios aeróbicos, de resistência muscular localizada e flexibilidade, com duração de 80 min/sessão, em cinco sessões semanais. Foram selecionados os indivíduos que obtiveram freqüência mínima de 3x/semana. O período de interrupção do treinamento foi de um mês. Foram avaliados peso (kg) e estatura (m) e calculado o Índice de Massa Corporal (IMC-kg/m2) e realizados testes motores para flexibilidade (FLEX), força de membros inferiores (FMI) e superiores (FMS) e consumo máximo de oxigênio (VO2máx.) no início do programa (MI), após nove meses de treinamento (MT) e após pausa de um mês (MD). O tratamento estatístico utilizado foi ANOVA com nível de significância de 5% e o teste de Tukey para a localização das diferenças entre os grupos, quando a mesma foi constatada. Os resultados mostraram que ganhos significativos de 22% e 7% na força de membros inferiores e VO2máx. respectivamente, alcançados com o treinamento foram mantidos após a interrupção do programa por um mês; enquanto que o aumento de 8% na flexibilidade retornou aos níveis basais após o período de destreinamento. Conclui-se que embora mantidos os ganhos de força de membros inferiores e capacidade aeróbica adquiridos, um mês de destreinamento foi suficiente para perder a flexibilidade conquistada.

Keywords : exercício físico; saúde; interrupção do treinamento.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License