SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue6Analysis of localized muscular fatigue in athletes and sedentary subjects through frequency parameters of electromyographic signalAdaptation of the lactate minimum, critical power and anaerobic threshold tests for assessment of the aerobic/anaerobic transition in a protocol specific for table tennis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

SOUZA, Thiago Mattos Frota de et al. Efeitos do treinamento de resistência de força com alto número de repetições no consumo máximo de oxigênio e limiar ventilatório de mulheres. Rev Bras Med Esporte [online]. 2008, vol.14, n.6, pp. 513-517. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922008000600008.

Os efeitos do treinamento com pesos na aptidão cardiorrespiratória de mulheres não estão amplamente definidos. O estudo teve como objetivo investigar os efeitos do treinamento de resistência de força com alto número de repetições no consumo máximo de oxigênio e limiar ventilatório em mulheres jovens. Participaram deste estudo 20 mulheres, com idade de 21,2 ± 2,7 anos, agrupadas em: I - grupo de treinamento de resistência de força com alto número de repetições (GT, n = 10) e II - controle (GC, n = 10). Todas as voluntárias foram submetidas ao seguinte protocolo: antropometria, teste cardiopulmonar em esteira rolante e testes de 1RM nos exercícios: leg-press 45º, cadeira extensora, mesa flexora, supino reto, puxador costas, desenvolvimento com a barra, rosca direta e tríceps com a barra. Os testes foram realizados antes e após 12 semanas. No período proposto, os grupos realizaram: I - GT: exercícios resistidos, os mesmos dos testes de 1RM, com três séries de 25 repetições, com aproximadamente 30% de 1RM; II - GC: não realizou nenhum treinamento físico. Após 12 semanas, o GC não apresentou alterações nas variáveis estudadas (p > 0,05). O GT apresentou aumento significante da massa magra (p < 0,05) e diminuição do percentual de gordura (p < 0,01) e da gordura corporal (p < 0,01). Houve aumento dos testes de 1RM em todos os exercícios (p < 0,01) e aumento do consumo máximo de oxigênio (p < 0,05), mas não houve alteração no limiar ventilatório (p > 0,05). Conclui-se que o treinamento de resistência de força com alto número de repetições proporcionou melhora da potência aeróbia das voluntárias, evidenciado pelo aumento do consumo máximo de oxigênio, embora não tenha modificado o limiar ventilatório.

Keywords : força muscular; avaliação; variáveis cardiorrespiratórias; exercício físico.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese