SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue4Gait of patients with peripheral obstructive arterial disease and intermittent claudication author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

MILANO, Gerusa Eisfeld  and  LEITE, Neiva. Comparação das variáveis cardiorrespiratórias de adolescentes obesos e não obesos em esteira e bicicleta ergométrica. Rev Bras Med Esporte [online]. 2009, vol.15, n.4, pp. 251-254. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922009000500003.

O objetivo deste estudo foi investigar o consumo máximo de oxigênio (VO2max) em adolescentes obesos e não obesos em esteira e bicicleta ergométrica. O estudo foi transversal e descritivo com a amostra de 54 indivíduos obesos (23 meninos e 31 meninas) e 33 não obesos (16 meninos e 17 meninas) com idade entre 10 e 16 anos. Utilizou-se o critério dos Centers for Disease Control and Prevention (CDC, 2000) para a classificação do índice de massa corporal (IMC). Foram avaliados o peso, estatura, índice de massa corporal (IMC) e IMC-escore Z. Para avaliação cardiorrespiratória foi realizado teste máximo em esteira e bicicleta ergométrica. Foram avaliados a frequência cardíaca máxima (FCmax), coeficiente respiratório (RER), consumo máximo de oxigênio (VO2max), tempo total de teste (TT) e carga final (w) na bicicleta ergométrica. Utilizou-se o teste de t de Student para a comparação dos ergômetros. Nas análises dos grupos, utilizou-se a ANOVA fatorial. Considerou-se significante p < 0,05. Os resultados revelaram que o peso, IMC e IMC-escore Z foram maiores nos obesos. Os valores de VO2max absoluto (l.min-1) foram mais altos nos obesos, em ambos os gêneros, na esteira, sem diferenças entre os grupos na bicicleta. Entretanto, o VO2max relativo ao peso corporal (ml.kg-1.min-1) foi menor no grupo obeso e nas meninas, em ambos os ergômetros. A carga de trabalho na bicicleta foi similar entre os obesos e não obesos. Concluiu-se que os obesos apresentaram valores de VO2max mais baixos que os não obesos em ambos os ergômetros. Entretanto, o fato de o indivíduo obeso na bicicleta suportar a mesma carga final que o não obeso sugere-se que a bicicleta pode ser indicado como o melhor ergômetro para obesos.

Keywords : obesidade; VO2max; ergômetros.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese