SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue5Incidence of pre-menstrual syndrome in sports practiceInfluence of resistance exercises order performance on post-exercise hypotension in hypertensive elderly author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

MAUX, Danielle Augusta De Sá Xerita et al. Influência do treino fisico moderado sobre a estrutura da parede arterial de ratos submetidos à desnutrição proteica gestacional e neonatal. Rev Bras Med Esporte [online]. 2009, vol.15, n.5, pp.334-337. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922009000600002.

Avaliamos o efeito do treinamento físico moderado (TFM) associado à reposição nutricional na parede das artérias carótida comum esquerda e aorta horizontal em 24 ratos Wistar machos adultos jovens, submetidos à desnutição proteica nas fases gestacional e neonatal. Os animais foram divididos em grupos Nutrido (N, n = 12, caseína 17%) e Desnutrido (D, n = 12, caseína 8%). Após o desmame, todos os animais receberam dieta padrão (Labina®) e aos 60 dias de vida, os dois grupos foram subdivididos em quatro com seis animais cada: Nutrido Não Treinado (NNT), Nutrido Treinado (NT), Reposição Não Treinado (RNT) e Reposição Treinado (RT). O TFM foi realizado em esteira durante oito semanas, cinco dias por semana, 60 minutos por dia. A histomorfometria de ambas as artérias foi realizada com o programa Scion Image for Windows (Beta 4.0.2). A espessura das paredes das artérias foi obtida a partir da média de aferição de quatro pontos diferentes (0°, 90°, 180°, 270°) e o diâmetro do lúmen dos vasos, a partir da média de aferição de dois valores, partindo de quatro pontos diametralmente opostos. Para a comparação entre os grupos utilizou-se o teste t de Student com os dados apresentados em média ± desvio padrão. A espessura média das artérias carótida comum esquerda (µm) e aorta horizontal (mm) foi menor no grupo RNT (32,51 ± 5,54; 0,11 ± 0,02, respectivamente), comparado com o NNT (40,91 ± 3,56; 0,15 ± 0,01). O diâmetro (µm) da artéria carótida comum esquerda foi maior nos animais RT (724 ± 44,64) do que nos RNT (630,73 ± 79,67). Conclui-se que o TFM associado à reposição nutricional não foi capaz de recuperar as alterações estruturais provocadas pela desnutrição na parede das artérias carótida comum esquerda e aorta horizontal.

Keywords : artéria carótida; aorta; histomorfometria; treinamento físico moderado.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License