SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue5Incidence of pre-menstrual syndrome in sports practiceInfluence of resistance exercises order performance on post-exercise hypotension in hypertensive elderly author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

MAUX, Danielle Augusta De Sá Xerita et al. Influência do treino fisico moderado sobre a estrutura da parede arterial de ratos submetidos à desnutrição proteica gestacional e neonatal. Rev Bras Med Esporte [online]. 2009, vol.15, n.5, pp. 334-337. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922009000600002.

Avaliamos o efeito do treinamento físico moderado (TFM) associado à reposição nutricional na parede das artérias carótida comum esquerda e aorta horizontal em 24 ratos Wistar machos adultos jovens, submetidos à desnutição proteica nas fases gestacional e neonatal. Os animais foram divididos em grupos Nutrido (N, n = 12, caseína 17%) e Desnutrido (D, n = 12, caseína 8%). Após o desmame, todos os animais receberam dieta padrão (Labina®) e aos 60 dias de vida, os dois grupos foram subdivididos em quatro com seis animais cada: Nutrido Não Treinado (NNT), Nutrido Treinado (NT), Reposição Não Treinado (RNT) e Reposição Treinado (RT). O TFM foi realizado em esteira durante oito semanas, cinco dias por semana, 60 minutos por dia. A histomorfometria de ambas as artérias foi realizada com o programa Scion Image for Windows (Beta 4.0.2). A espessura das paredes das artérias foi obtida a partir da média de aferição de quatro pontos diferentes (0°, 90°, 180°, 270°) e o diâmetro do lúmen dos vasos, a partir da média de aferição de dois valores, partindo de quatro pontos diametralmente opostos. Para a comparação entre os grupos utilizou-se o teste t de Student com os dados apresentados em média ± desvio padrão. A espessura média das artérias carótida comum esquerda (µm) e aorta horizontal (mm) foi menor no grupo RNT (32,51 ± 5,54; 0,11 ± 0,02, respectivamente), comparado com o NNT (40,91 ± 3,56; 0,15 ± 0,01). O diâmetro (µm) da artéria carótida comum esquerda foi maior nos animais RT (724 ± 44,64) do que nos RNT (630,73 ± 79,67). Conclui-se que o TFM associado à reposição nutricional não foi capaz de recuperar as alterações estruturais provocadas pela desnutrição na parede das artérias carótida comum esquerda e aorta horizontal.

Keywords : artéria carótida; aorta; histomorfometria; treinamento físico moderado.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese