SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número6Comparação entre a adiposidade subcutânea dos hemicorpos direito e esquerdoArtigos publicados em periódicos brasileiros de interesse para a medicina do exercício e do esporte: uma revisão índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692versão On-line ISSN 1806-9940

Resumo

GUTTIERRES, Ana Paula Muniz; NATALI, Antônio José; ALFENAS, Rita de Cássia Gonçalves  e  MARINS, João Carlos Bouzas. Efeito ergogênico de uma bebida esportiva cafeinada sobre a performance em testes de habilidades específicas do futebol. Rev Bras Med Esporte [online]. 2009, vol.15, n.6, pp.450-454. ISSN 1517-8692.  https://doi.org/10.1590/S1517-86922009000700010.

O consumo de cafeína tem demonstrado promover efeitos ergogênicos sobre a performance de atletas de esportes coletivos. O objetivo do presente estudo foi comparar o efeito de uma bebida esportiva cafeinada (BEC) frente a uma bebida carboidratada comercial (BCC) sobre a performance durante a execução de testes físico-motores de habilidades específicas do futebol. Os atletas foram submetidos a dois testes, salto vertical (Sargent Jump) e teste de agilidade (Illinois Agility Test), que foram executados antes e após as partidas durante as quais foram consumidas BEC (7% de carboidratos (CHO), concentração de cafeína correspondente a 250mg.l-1) ou BCC (sem cafeína, 7% de CHO). Os resultados demonstraram que BEC aumentou significantemente (p < 0,01) a altura atingida no salto em relação ao momento anterior ao seu consumo e em comparação com a BCC (p = 0,02). BCC não promoveu aumento na potência de membros inferiores. Tanto BEC (p = 0,62) quanto BCC (p = 0,93), não aumentaram a agilidade no teste realizado após a partida em comparação com o realizado anteriormente. Ambas as bebidas não foram capazes de melhorar o desempenho na execução do teste de agilidade após a partida (p = 0,95). O consumo de BEC proporcionou um efeito ergogênico para jogadores de futebol, aumentando a potência de membros inferiores relacionada com a força explosiva. Contudo, quanto à agilidade não foi possível identificar vantagens no desempenho.

Palavras-chave : cafeína; força explosiva; salto vertical; agilidade; desempenho.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons