SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue1Reliability of muscle thickness measurements using ultrasoundStandardization of an experimental periodized training protocol in swimming rats author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

GRACELI, Jones Bernardes et al. Uso crônico de decanoato de nandrolona como fator de risco para hipertensão arterial pulmonar em ratos Wistar. Rev Bras Med Esporte [online]. 2010, vol.16, n.1, pp. 46-50. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922010000100009.

INTRODUÇÃO: O uso indiscriminado de esteróides anabolizantes sintéticos, análogos à testosterona, implica aumento do risco cardiovascular e hipertrofia cardíaca. Assim, o aumento da massa ventricular direita corrigido pelo peso corporal (i.é., hipertrofia ventricular direita - HVD), poderia elevar o risco para o desenvolvimento de hipertensão arterial pulmonar (HAP). OBJETIVOS: Examinar os efeitos do tratamento em longo prazo com decanoato de nadrolona na HVD e sua relação com a HAP em ratos. MÉTODOS: 16 ratos Wistar com três meses de idade foram aleatoriamente divididos em dois grupos: 1) controle-sham (CONT, n = 8); 2) tratados com decanoato de nandrolona (DECA, n = 8). O tratamento consistiu na aplicação intramuscular de Deca-durabolin® 6.0mg.kg-1 de peso corporal durante quatro semanas. Após tratamento, os animais foram anestesiados com hidrato de cloral (4.0mL.kg-1, i.p.), submetidos à cateterização da artéria femoral para registro da pressão arterial media (PAM) e frequência cardíaca (FC). O coração, os rins e o fígado foram retirados, pesados e avaliados os índices de hipertrofia, os quais foram calculados pela razão da massa do órgão pelo peso corporal (mg.g-1). RESULTADOS: Os animais tratados com DECA apresentaram aumento (p < 0,01) do peso corporal (338 ± 6g) vs. CONT (315 ± 5g). Não houve alterações da PAM, embora houvesse (p < 0,01) bradicardia nos animais tratados com DECA (321 ± 13bpm) vs. CONT (368 ± 11bpm). Verificou-se significativa (p < 0,01) hipertrofia dos ventrículos e rins, mas não no fígado. A correlação entre a HVD e PAM no grupo DECA apresentou coeficiente de Pearson positivo e maior (r2 = 0,4013) quando comparado com o controle (r2 = 0,0003). CONCLUSÕES: Esses dados demonstram que o uso em longo prazo de decanoato de nandrolona induz importante bradicardia e HVD, o que sugere aumento do risco para HAP.

Keywords : esteróide anabolizante; pressão sanguínea; hipertrofia ventricular; hipertensão arterial pulmonar.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese