SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue6Determination of the maximum accumulated oxygen deficit: effects of the submaximal tests duration for prediction of oxygen demandIn vitro evaluation of the erosive potential of sports drinks author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

ROCHA, Wanize Almeida et al. Alterações morfofuncionais musculares em resposta ao alongamento passivo em modelo animal de imobilização prolongada de membro posterior. Rev Bras Med Esporte [online]. 2010, vol.16, n.6, pp. 450-454. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922010000600011.

INTRODUÇÃO: O alongamento passivo ou estático (EAL) é frequentemente utilizado em programas de reabilitação e na área desportiva; porém, as alterações morfofuncionais ocorridas ainda não estão bem claras, principalmente após imobilização prolongada. OBJETIVOS: Examinar as alterações morfofuncionais musculares produzidas em resposta a três semanas de exercícios de EAL em um modelo animal de imobilização prolongada de membro posterior (MP) em posição encurtada. MÉTODOS: Foram utilizados 32 ratos Wistar divididos em quatro grupos (n = 8, em cada): A - grupo controle (CONT), B - grupo imobilizado por 21 dias (IMOB), C - grupo remobilizado por 21 dias (LIVRE), D - grupo alongados por 21 dias (ALONG). Foram comparadas as variações morfofuncionais entre grupos experimentais. As variáveis foram: peso corporal e muscular, comprimento muscular e ósseo, número de miofibrilas e quantidade de colágeno, determinadas através de histomorfometria muscular por contraste de cor. RESULTADOS: A IMOB do bíceps femoral em posição encurtada produziu uma importante hipotrofia com hiperplasia muscular compensatória, além do aumento (p < 0,05) na deposição de colágeno no perimísio e intramuscular de ratos. A remobilização livre ou o alongamento passivo reduziram significativamente (p < 0,05) estas alterações morfofuncionais observados no grupo IMOB. CONCLUSÃO: Através desses resultados, pode-se concluir que tanto o EAL quanto a remobilização livre promovem a restauração das alterações morfofuncionais no bíceps femoral esquerdo induzida pela imobilização prolongada, embora somente o EAL foi capaz de reduzir a relação entre colágeno/músculo.

Keywords : fisioterapia manual; alongamento passivo; imobilização prolongada; atrofia muscular; histomorfometria.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese