SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue1Light emitting diode therapy (LEDT) applied pre-exercise inhibits lipid peroxidation in athletes after high-intensity exercise: A preliminary studyInfluence of the ergometric protocol in the onset of different criteria for maximal effort author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

GOSTON, Janaina Lavalli  and  MENDES, Larissa Loures. Perfil nutricional de praticantes de corrida de rua de um clube esportivo da cidade de Belo Horizonte, MG, Brasil. Rev Bras Med Esporte [online]. 2011, vol.17, n.1, pp. 13-17. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922011000100002.

O perfil antropométrico e/ou dietético de corredores de elite tem sido estudado; porém, pouco se conhece sobre estas características em praticantes de corrida de rua "recreacionais". O objetivo deste estudo foi caracterizar o perfil nutricional de praticantes de corrida de rua de um clube esportivo de Belo Horizonte (BH)/MG, encaminhados ao ambulatório de nutrição da clínica-escola de uma faculdade privada da cidade. A amostra foi composta por 19 indivíduos, na faixa etária entre 28 e 53 anos. Para o diagnóstico do estado nutricional foi obtida análise da adequação da ingestão de energia e dos macronutrientes - carboidratos (CHO), lipídios (LIP) e proteínas (PTN) - por meio do método recordatório de 24 horas (R24h), além da caracterização do perfil antropométrico. Os resultados da avaliação dietética indicaram que, segundo as recomendações propostas pelas DRIs (ingestão dietética de referência), a distribuição energética entre os macronutrientes em ambos os sexos encontra-se adequada sendo de 48,1 ± 9,2% (CHO); 29,6 ± 7,2% (LIP); e 22,3 ± 4,96% (PTN). Entretanto, quando se considera o consumo em g/kg de peso corporal, a ingestão de CHO apresentou-se baixa (3,54 ± 1,45g/kg/d) e a de PTN alta (1,7 ± 0,57g/kg/d) para esta modalidade esportiva. Quanto ao consumo energético total, 89,5% dos corredores estavam com ingestão energética abaixo dos valores recomendados, resultando em deficiência calórica diária. Em relação às características antropométricas, o percentual de gordura corporal (%GC) médio entre homens e mulheres não apresentou diferença estatística e mostrou-se adequado segundo a faixa etária. A circunferência da cintura (CC) e razão cintura quadril (RCQ) do grupo indicaram valores normais, não representando risco aumentado para doenças cardiovasculares. Concluímos que há indicativos que, apesar de os desportistas avaliados terem realizado distribuição energética em % adequada entre os macronutrientes, ainda não são suficientes para suprir as exigências energéticas da modalidade, necessitando, portanto, de constante orientação nutricional

Keywords : nutrição esportiva; corrida; avaliação nutricional; atletas recreacionais.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese