SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue3Correlation between the 1RM test and maturational, neuromotor, anthropometric aspects and body composition in children and adolescentsIsokinetic evaluation of knee extensor and flexor muscles in professional soccer players author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

PEREIRA, Hugo Maxwell; MENACHO, Maryela de Oliveira; TAKAHASHI, Ricardo Hisayoshi  and  CARDOSO, Jefferson Rosa. Força de preensão manual de atletas tenistas avaliada por diferentes recomendações de teste. Rev Bras Med Esporte [online]. 2011, vol.17, n.3, pp. 184-188. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922011000300007.

A avaliação da força de preensão manual (FPM) em tenistas competitivos deve ser realizada devido à assimetria que o jogador pode desenvolver. Para avaliar a FPM, profissionais utilizam dois protocolos diferentes (das Sociedades Americana e Europeia). Os objetivos deste estudo foram comparar a FPM usando a técnica do European Test of Physical Fitness Handbook (Eurofit) e da American Society of Hand Therapists (ASHT), bem como verificar a FPM entre o lado dominante/contralateral e comparar a FPM entre as idades em atletas de tênis da categoria infanto-juvenil. Participaram do estudo 137 tenistas do gênero masculino e 45 do feminino, todos com idade entre oito e 18 anos. Para avaliar a FPM, segundo as recomendações da Eurofit e ASHT, foi utilizado um dinamômetro manual (Jamar). Nenhum dos sujeitos avaliados apresentava qualquer lesão que pudesse comprometer o teste. Os resultados mostram que não há diferença na FPM entre os posicionamentos recomendados pela Eurofit e ASHT para medir a FPM independente do gênero. A curva sigmoide foi a que melhor se adequou para regressão da FPM e idade em ambos os gêneros sendo que para o masculino a FPM tem maior inclinação aos 11 anos, já para o feminino a maior inclinação é aos 10 anos. Além disso, a partir dos 14 anos, o lado dominante dos atletas masculinos apresentou maior FPM que o lado não dominante; contudo, essa assimetria não ocorreu no feminino em qualquer idade até os 18 anos.

Keywords : tênis; força da mão; criança; adolescente; esporte com raquete.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese