SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue4Creatine supplementation associated with resistance training does not alter renal and hepatic functionsInfluence of resistance training performed at different intensities and same work volume in bp of elderly hypertensive female patients author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

PESSI, Sônia  and  FAYH, Ana Paula Trussardi. Avaliação do conhecimento nutricional de atletas profissionais de atletismo e triathlon. Rev Bras Med Esporte [online]. 2011, vol.17, n.4, pp. 242-245. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922011000400005.

A alimentação adequada é a chave para a melhora do desempenho esportivo. Com isso, um conhecimento nutricional satisfatório torna-se importante para as práticas alimentares saudáveis e, consequentemente, mais eficazes para o rendimento. O objetivo deste estudo foi avaliar o conhecimento nutricional de atletas profissionais de atletismo e triathlon. Foram avaliados 50 atletas com idade média de 32,4 ± 11,1 anos, sendo 37 (74%) do sexo masculino. Os atletas preencheram um questionário que continha informações sobre treinamento, consultas nutricionais e a escala de conhecimento nutricional validada. Para associar o conhecimento nutricional com as variáveis de escolaridade e consulta com nutricionista, foi utilizado o teste do Qui-quadrado, e para correlacionar as variáveis ordinais foram utilizadas a correlação de Pearson. Os atletas treinavam a 9,4 + oito anos, 82% possuíam nível superior incompleto ou completo e 70% já haviam consultado um profissional nutricionista. A média de pontos da escala foi de 9,6 ± 2,2 pontos, que corresponde à classificação de "moderado conhecimento nutricional", e não foi verificada diferença estatisticamente significativa entre o conhecimento nutricional e o sexo (p = 0,067). Ter frequentado ou não um curso superior não modificou o conhecimento nutricional destes atletas (p = 0,352), assim como consultar ou não o nutricionista (p = 0,362). Porém, quanto maior a escolaridade, maior foi o número de atletas que relataram o acompanhamento com o nutricionista. Estes resultados apontam para a necessidade de educação continuada em nutrição para atletas profissionais, bem como a necessidade de outros estudos avaliando o conhecimento nutricional neste público.

Keywords : atletas; desempenho físico; educação nutricional; nutrição; escala; esportes.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese