SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número4Monitoramento do treinamento no judô: comparação entre a intensidade da carga planejada pelo técnico e a intensidade percebida pelo atletaResposta da cinética de consumo de oxigênio e da eficiência mecânica delta de homens e mulheres em diferentes intensidades de esforço índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692

Resumo

PESERICO, Cecília Segabinazi et al. Comparação entre os métodos direto e indireto de determinação do consumo máximo de oxigênio em mulheres corredoras. Rev Bras Med Esporte [online]. 2011, vol.17, n.4, pp.270-273. ISSN 1517-8692.  https://doi.org/10.1590/S1517-86922011000400012.

O objetivo deste estudo foi comparar os valores de 2máx determinados diretamente por um sistema de ergoespirometria com os valores preditos indiretamente pelo sistema ErgoPC durante um teste de esforço máximo realizado por mulheres corredoras. Participaram 20 mulheres corredoras treinadas (42,7 ± 6,4 anos; 1,64 ± 0,04m; 58,3 ± 5,8kg; IMC 21,7 ± 1,9kg/m2 e 22,3 ± 3,5%G). Os sujeitos foram submetidos à avaliação da composição corporal e a um teste de esforço progressivo em esteira ergométrica (Inbrasport, Porto Alegre, RS, Brasil) para mensuração da aptidão aeróbia (2máx). A velocidade inicial foi de 7km/h com incrementos de 1km/h a cada três minutos, sendo mantida uma inclinação constante durante todo o teste equivalente a 1%. As participantes foram fortemente estimuladas a permanecerem no teste o maior tempo possível, até a exaustão voluntária. Para a mensuração direta do 2máx, foi utilizado um sistema de ergoespirometria de circuito aberto (analisador de gases Espirômetro 2000 Inbrasport, Porto Alegre, Brasil). A predição indireta do 2máx foi realizada através do programa ErgoPC que utiliza a fórmula de Foster (1996) para tal predição. Para a análise estatística, foi realizado o teste t de Student (p < 0,05), para a comparação dos valores de 2máx obtidos de forma direta e indireta, e o teste de correlação de Pearson, para correlacionar essas duas variáveis. A medida direta do 2máx apresentou valor de 51,8 ± 6,8ml/kg/min, e o indireto, 42,8 ± 3,7ml/kg/min. Na comparação entre os dois resultados foi encontrada diferença estatisticamente significante entre as variáveis. A correlação encontrada entre os valores de 2máx foi de r = 0,67. Portanto, os resultados mostram que o 2máx obtido de forma indireta subestima o valor da medida direta.

Palavras-chave : aptidão aeróbia; ergoespirometria; ErgoPC.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons