SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue6Positive diabetes family history alters chronotropic response to acute exerciseAnalysis of overtraining symptoms during training and rehabilitation periods: a case study of Superleague women´s volleyball team 2003/2004 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

SILVA, Luciana Oliveira e et al. Avaliação do broncoespasmo induzido pelo exercício avaliado pelo Peak Flow Meter em adolescentes obesos. Rev Bras Med Esporte [online]. 2011, vol.17, n.6, pp. 393-396. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922011000600004.

INTRODUÇÃO: Crianças e adolescentes com excesso de peso apresentam maior prevalência de broncoespasmo induzido pelo exercício (BIE), quando comparados a eutróficos. A espirometria e o peak flow meter são importantes métodos avaliativos da função pulmonar. Porém, a aplicabilidade do medidor do pico de fluxo expiratório (peak flow meter) na detecção do BIE em crianças e adolescentes com excesso de peso não é conhecida, o que justifica o desenvolvimento desta pesquisa. OBJETIVOS: Avaliar e comparar o desencadeamento de broncoespasmo induzido pelo exercício (BIE) em crianças e adolescentes não asmáticos com excesso de peso, avaliados pela espirometria e pelo peak flow meter (PFE). CASUÍSTICA E MÉTODOS: Participaram do estudo 39 voluntários acima do percentil 85º (OB) e 30 eutróficos (EU), de oito a 15 anos. A avaliação da função pulmonar pré e pós-teste de broncoprovocação foi realizada pela espirometria e peak flow meter, de acordo com o protocolo de Del Río-Navarro et al., (2000). O BIE foi considerado positivo quando o voluntário apresentou uma redução > 10% do VEF1 basal ou redução > 20% do PFEPFM e/ou PFEE. RESULTADOS: Na detecção do BIE, a prevalência do grupo obeso foi de 26% avaliado pelo peak flow meter (PFEPFM) e 23% pelo VEF1. O tempo do BIE ocorreu nos primeiros 15 minutos pós-exercício em ambos os parâmetros: (PFEPFM) e VEF1. CONCLUSÃO: Os voluntários obesos apresentaram tempo e prevalências similares de BIE, quando avaliados por ambos os métodos de avaliação pulmonar. O fácil manejo e o baixo custo facilitam a maior acessibilidade para a população geral do peak flow meter, o que demonstra sua importância como parte integrante de um programa educacional no diagnóstico inicial do BIE em vias aéreas de grande calibre.

Keywords : função pulmonar em exercício; pico de fluxo expiratório; obesidade.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese