SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número3Chronic effects of static flexibilizing on neuromuscular parameters in young adultsEffects of high fat diets with baru extract and chocolate on adipocyte area of rats subjected to physical exercise índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versión impresa ISSN 1517-8692

Resumen

GAYARDO, Araceli; MATANA, Sinara Busatto  y  SILVA, Márcia Regina da. Prevalência de lesões em atletas do futsal feminino brasileiro: um estudo retrospectivo. Rev Bras Med Esporte [online]. 2012, vol.18, n.3, pp. 186-189. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922012000300010.

INTRODUÇÃO: O futsal vem se destacando no cenário internacional como uma das modalidades em maior ascensão. Na literatura, são escassos os estudos que relatam as lesões no gênero feminino nesta modalidade. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi identificar a prevalência de lesões em atletas do futsal feminino brasileiro. MÉTODOS: A amostra correspondeu às atletas que participaram da Liga Nacional de Futsal 2011, totalizando 135 atletas. Investigou-se a prevalência de lesões apresentadas durante toda a temporada de 2010. RESULTADOS: Das 135 atletas, 73 (54,1%) apresentaram algum tipo de lesão, sendo identificados 104 traumas. As lesões nos membros inferiores corresponderam a 86,5% do total, com 28,9% (n = 30) no tornozelo, 24% (n = 25) na coxa e o joelho correspondeu a 23,1% (n = 24). Quanto à forma, 51,9% (n = 54) ocorreram sem contato e 46,1% (n = 48) por contato direto. Durante o treinamento técnico/tático ou treinamento físico ocorreram 59,6% das lesões (n = 62) e 40,4% (n = 42), durante os jogos. Das lesões, 58,6% ocorreram pela primeira vez e 40,4% são recidivas. Não foi encontrada associação entre acompanhamento fisioterapêutico em treinos e competições, com o número e a gravidade das lesões. Também não há relação com o membro dominante e o hemicorpo do trauma. CONCLUSÕES: As atletas do futsal feminino brasileiro apresentam grande prevalência de lesões, principalmente no tornozelo, coxa e joelho, sendo que a maioria delas ocorre nos treinamentos. Lesões que acontecem sem contato com outro adversário prevaleceram em relação aos traumas com contato, fato que se opõe aos demais achados da literatura. O número de primeiras lesões foi maior em relação às recidivas e, quanto à gravidade, prevaleceram as lesões moderadas. Para minimizar o número de lesões, são necessárias estratégias específicas de prevenção, enfatizando os segmentos do tornozelo, joelho e coxa.

Palabras llave : futebol de salão; lesões esportivas; mulheres.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués | Inglés     · pdf en Inglés | Portugués