SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4Objective and subjective variables for monitoring of different season cycles in basketball playersLevel of psychological commitment to exercise and comparison of body dissatisfaction of athletes participating in the pan-american school games índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versión impresa ISSN 1517-8692

Resumen

GOMES NETO, Mansueto  y  CASTRO, Marcelle Fernandes de. Estudo comparativo da independência funcional e qualidade de vida entre idosos ativos e sedentários. Rev Bras Med Esporte [online]. 2012, vol.18, n.4, pp. 234-237. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922012000400003.

INTRODUÇÃO: O sedentarismo tem sido apontado como fator de risco para o desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas em idosos; assim, a atividade física tem sido preconizada como forma de prevenção destas doenças, porém existe uma escassez de estudos que relacionem o sedentarismo e a prática de atividade física com a independência funcional (IF) e a qualidade de vida (QV) desta população. OBJETIVO: Comparar a IF e a QV entre idosos ativos e sedentários. MÉTODOS: Foi realizado um estudo, analítico, comparativo e de caráter temporal transversal, tendo como amostra 30 idosos de ambos os sexos, divididos em dois grupos. O grupo 1 foi composto por 15 idosos ativos e o grupo 2, por 15 idosos sedentários. Para avaliação da IF foi utilizada a medida de independência funcional, para a QV foi utilizado o questionário perfil de saúde de Nottingham, já adaptados e validados no Brasil. Como os dados foram não paramétricos, foi utilizado o teste de Mann-Whitney para comparação entre os grupos; a análise foi realizada com o software SPSS versão 14.0, sendo estabelecido um nível de significância α = 0,05. RESULTADOS: A média de idade do grupo 1 foi de 68,06 ± 7,82, e no grupo 2 a média foi de 71,20 ± 10,26. Na comparação das médias não foi encontrada diferença significativa, p = 0,12. Na comparação da IF e QV, o grupo 1 apresentou melhores resultados que o grupo 2, com p = 0,001 e p = 0,016, respectivamente. CONCLUSÃO: Destaca-se a importância da realização da atividade física para manutenção de uma boa IF e QV em idosos.

Palabras llave : sedentarismo; atividade física; envelhecimento.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués | Inglés     · pdf en Inglés | Portugués