SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4Variáveis objetivas e subjetivas para monitoramento de diferentes ciclos de temporada em jogadores de basqueteGrau de comprometimento psicológico ao exercício e comparação da insatisfação corporal de atletas participantes do panamericano escolar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692

Resumo

GOMES NETO, Mansueto  e  CASTRO, Marcelle Fernandes de. Estudo comparativo da independência funcional e qualidade de vida entre idosos ativos e sedentários. Rev Bras Med Esporte [online]. 2012, vol.18, n.4, pp. 234-237. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922012000400003.

INTRODUÇÃO: O sedentarismo tem sido apontado como fator de risco para o desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas em idosos; assim, a atividade física tem sido preconizada como forma de prevenção destas doenças, porém existe uma escassez de estudos que relacionem o sedentarismo e a prática de atividade física com a independência funcional (IF) e a qualidade de vida (QV) desta população. OBJETIVO: Comparar a IF e a QV entre idosos ativos e sedentários. MÉTODOS: Foi realizado um estudo, analítico, comparativo e de caráter temporal transversal, tendo como amostra 30 idosos de ambos os sexos, divididos em dois grupos. O grupo 1 foi composto por 15 idosos ativos e o grupo 2, por 15 idosos sedentários. Para avaliação da IF foi utilizada a medida de independência funcional, para a QV foi utilizado o questionário perfil de saúde de Nottingham, já adaptados e validados no Brasil. Como os dados foram não paramétricos, foi utilizado o teste de Mann-Whitney para comparação entre os grupos; a análise foi realizada com o software SPSS versão 14.0, sendo estabelecido um nível de significância α = 0,05. RESULTADOS: A média de idade do grupo 1 foi de 68,06 ± 7,82, e no grupo 2 a média foi de 71,20 ± 10,26. Na comparação das médias não foi encontrada diferença significativa, p = 0,12. Na comparação da IF e QV, o grupo 1 apresentou melhores resultados que o grupo 2, com p = 0,001 e p = 0,016, respectivamente. CONCLUSÃO: Destaca-se a importância da realização da atividade física para manutenção de uma boa IF e QV em idosos.

Palavras-chave : sedentarismo; atividade física; envelhecimento.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Portuguêspdf em Português | Inglês Inglês