SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número2Comparação da potência anaeróbia mensurada pelo teste de RAST em diferentes condições de calçado e superfícies índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692

Resumo

BARA FILHO, Maurício Gattás; ANDRADE, Francine Caetano de; NOGUEIRA, Ruan Alves  e  NAKAMURA, Fábio Yuzo. Comparação de diferentes métodos de controle da carga interna em jogadores de voleibol. Rev Bras Med Esporte [online]. 2013, vol.19, n.2, pp.143-146. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922013000200015.

INTRODUÇÃO: A capacidade de monitorar precisamente a carga de treinamento é um importante aspecto para a efetividade da periodização e para a prevenção de efeitos negativos, como a queda no rendimento. OBJETIVOS: Comparar e correlacionar diferentes métodos de controle de carga interna de treinamento em jogadores de voleibol. MÉTODOS: Quinze atletas profissionais de voleibol do sexo masculino, com idade entre 18 e 30 anos, que competiam em níveis estaduais e nacionais, participaram deste estudo. A carga de treino para cada sessão foi calculada utilizando três diferentes métodos: PSE da Sessão, Zonas de FC (TRIMP) de Edwards e de Stagno. RESULTADOS: Verificou-se que há correlação positiva e significativa entre o método proposto por Foster, Edwards e Stagno. No entanto, os valores das correlações individuais entre PSE e Edwards (0,451 a 0,670), em geral, foram ligeiramente maiores que os da correlação entre PSE e Stagno (0,206 a 0,597). CONCLUSÃO: O método proposto por Edwards, bem como o método proposto por Foster, melhor refletem as cargas de treino no voleibol, fazendo com que o monitoramento das cargas seja realizado de maneira mais fidedigna e confiável quando realizado por esses dois métodos.

Palavras-chave : frequência cardíaca; rendimento; exercício; PSE.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons