SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue1Predictive validity of VO2máx measurement and estimates in Mountain Bikers' performanceEvaluation of the quality of life and sleep in Brazilian paralympic athletes author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Abstract

OLIVEIRA, Laís Campos de et al. Efeitos do método pilates no torque isocinético dos extensores e flexores do joelho: estudo piloto. Rev Bras Med Esporte [online]. 2015, vol.21, n.1, pp.49-52. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/1517-86922015210102095.

INTRODUÇÃO:

apesar da popularização do método Pilates como forma de exercício físico, os estudos com a técnica ainda não têm explorado os seus efeitos sobre o torque isocinético dos músculos extensores e flexores do joelho.

OBJETIVO:

verificar os efeitos do método Pilates no torque isocinético dos extensores e flexores do joelho em mulheres jovens.

MÉTODOS:

10 voluntárias foram submetidas à avaliação isocinética (60°/s e 300°/s) dos extensores e flexores do joelho, do membro inferior dominante, pré e pós-intervenção com o método Pilates, considerando-se o pico de torque (PT) e o trabalho total (TT). Oito intervenções foram realizadas ao longo de quatro semanas, constando de 28 exercícios de alongamento e fortalecimento para os principais grupos musculares. A análise estatística, utilizando os testes tde Student ou Wilcoxonpara amostras dependentes, foi utilizada (p<0,05).

RESULTADOS:

os resultados mostraram melhora significativa para a maioria das variáveis observadas, tanto na extensão do joelho (TT 60°/s - 8,98%, p = 0,0166; PT 300°/s - 11,80%, p = 0,0077; TT 300°/s - 19,68%, p = 0,0051), quanto na flexão (PT 60°/s - 11,44%, p = 0,0171; TT 60°/s - 11,55%, p = 0,0395; TT 300°/s - 12,86%, p = 0,0145), com exceção para duas variáveis, uma referente ao movimento de extensão do joelho (PT 60°/s - 3,04%, p = 0,4413) e outra ao movimento de flexão (PT 300°/s - 2,30%, p = 0,3873).

CONCLUSÃO:

foi possível verificar que oito sessões de Pilates, realizadas ao longo de quatro semanas, proporcionaram melhora significativa do torque isocinético dos músculos extensores e flexores do joelho em mulheres jovens, em relação ao PT e TT (60°/s e 300°/s) para a maioria das variáveis analisadas.

Keywords : exercício; treinamento de resistência; força muscular.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )