SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número2Capacidade de estabilização pélvica em nadadores de diferentes estilosFatores associados à prática de atividade física habitual em mulheres índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692

Resumo

SILVA, Diego Augusto Santos et al. Baixa aptidão aeróbia em adolescentes brasileiros. Rev Bras Med Esporte [online]. 2015, vol.21, n.2, pp.94-98. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/1517-869220152102144547.

INTRODUÇÃO:

a aptidão aeróbia é considerada um dos componentes mais importantes da aptidão física relacionada com a saúde, pois seus baixos níveis estão relacionados com o maior risco de morte prematura por todas as causas, especialmente as doenças cardiovasculares.

OBJETIVO:

identificar as características dos adolescentes com maior risco de baixos níveis de aptidão aeróbia.

MÉTODOS:

participaram do estudo 696 adolescentes 15 a 17 anos matriculados no ensino médio de escolas públicas de Florianópolis, no sul do Brasil. Este estudo epidemiológico transversal foi realizado em Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. A aptidão aeróbia foi medida com o Modified Canadian Aerobic Fitness Test mCAFT. Foram coletadas variáveis sociodemográficas sexo, idade, série de ensino escolar, escolaridade do pai e da mãe, nível econômico, antropométricas peso corporal, estatura, dobras cutâneas tricipital e subescapular, maturação sexual, atividade física, comportamento sedentário e hábitos alimentares.

RESULTADOS:

observou-se que 31,5% dos adolescentes apresentaram baixos níveis de aptidão aeróbia, sendo maior nos rapazes 49,2% com relação às moças 20,6%. Ademais, as moças com comportamento sedentário, excesso de peso e adiposidade corporal alta foram os grupos com maiores chances de inadequação na resistência aeróbia. No sexo masculino, os grupos com maiores chances de inadequação na aptidão aeróbia foram aqueles cujos pais estudaram mais de oito anos, os pouco ativos fisicamente e os que tinham alimentação inadequada e excesso de adiposidade corporal.

CONCLUSÃO:

os baixos níveis de aptidão aeróbia estavam presentes em um terço dos adolescentes, sendo mais prevalentes nos rapazes. As modificações no estilo de vida, com substituição dos hábitos sedentários pela prática de atividades físicas e esportivas podem ajudar a melhorar a aptidão aeróbia dos adolescentes brasileiros.

Palavras-chave : Aptidão física; Atividade motora; Saúde; Tolerância ao exercício.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )