SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue3Changes in biomarkers of myocardial lesion in runners after the São Paulo International MarathonPost-exercise hypotension of normotensive young men through track running sessions author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

MAIA, Ednei Costa; COSTA, Herikson Araújo; CASTRO FILHA, Jurema Gonçalves Lopes de  and  OLIVEIRA JUNIOR, Mario Norberto Sevilio de. Estado de hidratação de atletas em corrida de rua de 15 km sob elevado estresse térmico. Rev Bras Med Esporte [online]. 2015, vol.21, n.3, pp.187-191. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/1517-86922015210302035.

INTRODUÇÃO:

Um adequado estado de hidratação é de suma importância para os participantes de corridas de rua, tanto para um melhor desempenho esportivo, quanto na prevenção dos distúrbios causados pelo calor.

OBJETIVO:

O estudo visa avaliar o estado de hidratação de indivíduos do sexo masculino em corrida de rua de 15 km.

MÉTODOS:

A amostra foi composta por 15 indivíduos do sexo masculino (37,67±7,22 anos) praticantes habituais de corrida de rua. O estado de hidratação foi avaliado antes e após a corrida através dos seguintes parâmetros: peso corporal, coloração e gravidade específica da urina (GEU), análise da impedância bioelétrica (BIA), níveis de hemoglobina (Hb) e hematócrito (Ht). Na análise dos dados, foi utilizado o teste t de Student pareado ou o teste de Wilcoxon, aceitando-se como estatisticamente significante p < 0,01.

RESULTADOS:

Houve diminuição do peso corporal dos indivíduos após a corrida (p<0,0001), assim como elevação dos níveis de Hb e Ht. Apesar da diminuição observada na GEU após o exercício, não houve melhora significativa do padrão de coloração da urina ou diferença entre o conteúdo inicial e final de água corporal total. A temperatura ambiente (TA) e umidade relativa do ar (URA) foram de 38,75±1,79°C e 37,37±4,66%, respectivamente.

CONCLUSÃO:

O exercício no ambiente em questão conduziu os indivíduos a um estado de desidratação, apenas detectado pela análise da variação do peso corporal e de parâmetros sanguíneos através dos níveis de Hb e Ht. Parâmetros urinários como a coloração da urina e GEU, assim como aqueles obtidos através da BIA, provavelmente foram confundidos por variáveis não controladas pelo presente estudo.

Keywords : exercício; transtornos de estresse por calor; desidratação.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )