SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número2BUSCA PELA "MUSCULARIDADE" E VARIÁVEIS ASSOCIADAS EM ADULTOS JOVENSEFEITO DO EXERCÍCIO DE ALTA INTENSIDADE NA FUNÇÃO ENDOTELIAL DE PACIENTES COM DM2 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692versão On-line ISSN 1806-9940

Resumo

BARBOSA, Daniel Fernandes  e  LIMA, Carleuza Francisca de. EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO EM COMPORTAMENTOS RELACIONADOS COM A ANSIEDADE EM RATOS. Rev Bras Med Esporte [online]. 2016, vol.22, n.2, pp.122-125. ISSN 1517-8692.  https://doi.org/10.1590/1517-869220162202056634.

Introdução:

Os efeitos do exercício físico são associados à redução da ansiedade e à manutenção desse estado por diversas horas. Contudo, poucos trabalhos têm investigado os efeitos do exercício agudo sobre a ansiedade.

Objetivo:

Investigar o efeito agudo da intensidade do exercício físico sobre comportamento relacionado com a ansiedade em modelos animais.

Métodos:

Cinquenta e seis ratos Wistar machos foram distribuídos aleatoriamente em oito grupos: controle, 0%, 5% e 50% de carga correspondente ao peso corporal dos animais. Os grupos foram submetidos a um protocolo de natação que consistiu na realização de 30 minutos de exercício para os grupos 0% e 5% e dez sessões de dez saltos intercalados por um minuto de descanso para o grupo 50%. Após a natação, os animais foram expostos aos testes de campo aberto e labirinto em cruz elevado. Os dados foram avaliados estatisticamente pela One-way ANOVA e teste post hoc de Bonferroni, adotando-se P<0,05.

Resultados:

Na análise dos dados no teste de campo aberto foram encontradas diferenças significativas nas medidas de cruzamento (F(3,20) = 9,60; p < 0,01), ocorrendo um aumento de cruzamentos do grupo 5% (81,2 ± 14,8) com relação ao grupo controle (45,0 ± 8,7). Foi encontrada diferença significativa no percentual de entrada nos braços abertos (F(3,28) = 5,63; p < 0,01), havendo uma diminuição no grupo 50% (25,4 ± 17,0) com relação ao grupo controle (46,8 ± 9,1).

Conclusão:

A prática de exercício físico na intensidade de 5% apresentou efeitos ansiolíticos, enquanto na intensidade de 50%, apresentou efeitos ansiogênicos.

Palavras-chave : exercício; ansiedade; ratos Wistar; comportamento animal.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )