SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue3EFFECT OF EXERCISE ON HEALTH AND BURDEN OF MOTHERS OF CHILDREN AND ADOLESCENTS WITH CEREBRAL PALSYRELATIONSHIP BETWEEN TRAINING VOLUME AND BONE MINERAL DENSITY CHANGES IN ELDERLY WOMEN author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

ANDRADE FILHO, José Herivelton Cardoso de et al. A INFLUÊNCIA DA TERMOTERAPIA NO GANHO DE FLEXIBILIDADE DOS MÚSCULOS ISQUIOTIBIAIS. Rev Bras Med Esporte [online]. 2016, vol.22, n.3, pp.227-230. ISSN 1517-8692.  https://doi.org/10.1590/1517-869220162203136164.

Introdução:

A flexibilidade muscular é descrita como a capacidade do músculo realizar a extensão de suas fibras, influenciando a mobilidade articular. A diatermia aplicada à musculatura prepara o corpo para atividades físicas, por acelerar o metabolismo das fibras musculares e diminuir a resistência intramuscular, aumentando assim a variedade de movimento e a eficiência mecânica. A crioterapia tem diversas funções fisiológicas quando aplicada ao corpo humano, as quais, em conjunto, propiciam o relaxamento muscular.

Objetivo:

Avaliar o comportamento da flexibilidade dos músculos isquiotibiais frente à aplicação de alongamento passivo associado a termoterapias quente e fria.

Métodos:

Este estudo foi composto de 24 voluntários, de ambos os sexos, distribuídos aleatoriamente em três grupos, sendo eles: grupo alongamento passivo (G1), grupo crioterapia precedendo alongamento passivo (G2) e grupo diatermia precedendo alongamento passivo (G3). Os voluntários foram submetidos a avaliações de amplitude de movimento através da goniometria da flexão de quadril com o joelho estendido, sendo uma avaliação inicial realizada antes de iniciar o protocolo e reavaliações ao final de cada uma das quatro semanas de intervenção.

Resultados:

Verificou-se aumento significativo da flexão de quadril no G2 e G3 com relação ao G1. Não houve diferença estatística entre G2 e G3.

Conclusão:

O uso da diatermia, assim como da crioterapia, associado ao alongamento passivo é favorável para o ganho de flexibilidade muscular e, consequentemente, de amplitude de movimento em jovens saudáveis.

Keywords : exercícios de alongamento muscular; crioterapia; diatermia; amplitude de movimento articular.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )