SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue4PHYSICAL ACTIVITY, CARDIORESPIRATORY FITNESS AND METABOLIC SYNDROME IN ADOLESCENTSKINEMATIC ANALYSIS BY GENDER IN DIFFERENT JUMP TESTS BASED ON A SMARTPHONE INERTIAL SENSOR author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

BORACZYńSKI, Tomasz et al. PERDA DE MASSA CORPORAL EM SAUNA SECA E RESPOSTA CARDÍACA AO ESTRESSE POR CALOR. Rev Bras Med Esporte [online]. 2018, vol.24, n.4, pp.258-262. ISSN 1517-8692.  https://doi.org/10.1590/1517-869220182404172175.

Objetivos:

O objetivo do estudo foi determinar os efeitos da exposição ao calor induzidos pela sauna sobre a perda de massa corporal (BML) e sua relação com as variáveis antropométricas e fisiológicas básicas.

Métodos:

A amostra esteve formada por 230 homens adultos saudáveis de 21.0 ± 1.08 anos (média de idade: 20.0-24.5 anos). Foi determinada a área da superfície corporal (BSA) e separados em dois grupos de indivíduos com alta BSA (BSAH, n = 58) e baixa BSA (BSAL, n = 74). A intervenção consistiu em duas sessões de sauna seca de 10 minutos, separadas por um intervalo de 5 minutos. Foram tomadas as medidas pre-, peri- e posteriores à sauna, da massa corporal (BM) sem roupa e a frequência cardíaca (HR).

Resultados:

Entre os dois grupos de BSA, a BML diferenciou-se em 0.28 kg (74.81%). A BML absoluta e relativa correlacionou-se com maior força com a BM e a BSA (p < 0.001). Entre os quatro índices de tamanho-peso considerados, o Índice Quetelet I e o Índice de Massa Corporal mostraram as associações mais consistentes (p < 0.001) com a BML, enquanto que as mais fracas foram com o Índice Rohrer (p < 0.01) e o Índice de Magreza (p < 0.05). Comparado com a BML, as diferenças no HR foram relativamente pequenas (de 9.90% a 18.07%) e foi observada uma associação significativa entre a BML e o HR em repouso (p < 0.01) e em banho de sauna aos 10 e 20 minutos (p < 0.001).

Conclusões:

A magnitude da BML em homens adultos saudáveis após a exposição passiva ao calor dependeu da BM e da BSA. O custo fisiológico da tensão térmica induzida pela sauna seca (avaliada pela BML e o HR) é maior em indivíduos com alta BM e BSA. Também é recomendado o monitoramento da BM e HR para minimizar o risco de desequilíbrio homeostático e episódios cardiovasculares. Assim, esta população deveria refrescar seu corpo com maior frequência e consumir um maior volume de líquidos durante a sessão de sauna. Nível de evidência II; Estudo comparativo prospectivo.

Keywords : Sauna finlandesa; Resposta ao estresse calórico; Perda de peso; Sauna; Área de superfície corporal; Frequência Cardíaca.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · English ( pdf )