SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue5IMPACT OF RESILIENCE ON STRESS AND RECOVERY IN ATHLETESLOCALIZED FAT-FREE MASS DOES NOT INFLUENCE MUSCLE STRENGTH IN OBESE AND NON-OBESE BOYS author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

FERREIRA, Jacielle Carolina et al. IMPACTO DO NÍVEL COMPETITIVO E DA FAIXA ETÁRIA SOBRE FORÇA E ASSIMETRIA DE FUTEBOLISTAS JOVENS. Rev Bras Med Esporte [online]. 2018, vol.24, n.5, pp.357-360. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/1517-869220184985.

Introdução:

A força muscular é uma capacidade fundamental para futebolistas; entretanto, o perfil dessa capacidade ainda não está bem estabelecido em jogadores jovens.

Objetivo:

Comparar o desempenho de força muscular na tarefa de salto com contramovimento e a presença de assimetria entre membros inferiores entre atletas de futebol das categorias Sub 15, Sub 17 e Sub 20 e entre dois clubes de níveis competitivos diferentes.

Métodos:

Cento e cinquenta e um jogadores de futebol jovens de dois clubes da primeira e segunda divisão e de três categorias diferentes (Sub 15, Sub 17 e Sub 20) realizaram seis saltos verticais em um sistema de duas plataformas de força. A partir da força de reação de solo, calculou-se a altura do salto e foram obtidas as variáveis Força máxima (FMÁX), Impulso (I) e Potência máxima (PMÁX) com relação à massa corporal e aos respectivos valores de assimetria.

Resultados:

Nenhuma variável de desempenho e assimetria foi diferente entre as categorias (Altura do salto: p = 0,23; FMÁX: p = 0,15; I: p = 0,11; PMÁX: p = 0,32; Assimetria de FMÁX: p = 0,21; Assimetria de I: p = 0,58; Assimetria de PMÁX: p = 0,58). O clube de primeira divisão apresentou maior desempenho de força e maior assimetria do que o clube de segunda divisão (Altura do salto: p < 0,01; I: p < 0,01; PMÁX: p < 0,01; Assimetria de FMÁX: p < 0,01; Assimetria de I: p < 0,01; Assimetria de PMÁX: p < 0,01), exceto para FMÁX: (p = 0,63). Nenhuma variável teve efeito de interação (clube x categoria).

Conclusão:

À medida que as categorias progridem, a altura do salto e os valores de I, PMÁX e FMÁX relativos e as respectivas assimetrias são estáveis. A assimetria e o desempenho de força do clube da primeira divisão foram maiores do que a do clube da segunda divisão, exceto para FMÁX, mostrando que o nível competitivo pode influenciar o desempenho de força e o desenvolvimento de assimetria. Nível de evidência II; Estudo diagnóstico – Investigação de um exame para diagnóstico.

Keywords : Futebol; Força muscular; Desempenho atlético; Esportes juvenis.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · English ( pdf )