SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue5REGIONAL BODY COMPOSITION AND MUSCLE STRENGTH ARE RELATED TO BONE MINERAL CONTENT IN ELDERLYPHYSICAL ACTIVITY AND QUALITY OF LIFE IN WOMEN WITH BREAST CANCER – A CROSS-SECTIONAL STUDY author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

MISSAU, Edson et al. IMERSÃO EM ÁGUA FRIA E RESPOSTA INFLAMATÓRIA APÓS EXERCÍCIOS RESISTIDOS. Rev Bras Med Esporte [online]. 2018, vol.24, n.5, pp.372-376. ISSN 1806-9940.  https://doi.org/10.1590/1517-869220182405182913.

Introdução:

Os exercícios resistidos (ER) de alta intensidade provocam resposta inflamatória que reduz a funcionalidade.

Objetivo:

Avaliar os efeitos da imersão em água fria (IAF) sobre leucocitose, parâmetros de estresse oxidativo, marcadores inflamatórios e dor muscular de início tardio (DMIT), resultantes de uma sessão ER em voluntários destreinados.

Métodos:

Treze voluntários (26 ± 5 anos de idade) não praticantes de ER foram randomizados e submetidos a sessões de ER Controle (ERC) e ER com IAF (ER+IAF). As sessões de exercícios (cadeira extensora, agachamento e leg press) consistiram em quatro séries de 10 repetições máximas (intervalo de uma semana entre a avaliação e as sessões). A IAF consistiu em imersão em água (15 °C), no nível da região umbilical, durante 10 minutos, imediatamente após a sessão de exercícios. Hemograma completo, PCR, creatina quinase (CK) e lipoperoxidação (LPO) foram avaliados previamente (basal) e imediatamente, aos 30 minutos e 2 horas após os ER. A DMIT foi avaliada 24 horas após as sessões.

Resultados:

Os ER induziram leucocitose progressiva (P < 0,001). A PCR foi elevada 2 horas após os exercícios (P = 0,008), apenas na sessão de ER Controle. A CK aumentou 30 minutos e 2 horas após os exercícios (P < 0,001) na sessão Controle, enquanto na sessão IAF o aumento foi observado após 2 horas (P < 0,001). A LPO aumentou somente na ERC depois de 2 horas (P = 0,025). A IAF reduziu em 57% a DMIT (P < 0,001).

Conclusão:

A IAF retarda a resposta inflamatória e reduz a DMIT em indivíduos destreinados submetidos a ER. Nível de Evidência I; Ensaio Clínico Randomizado.

Keywords : Exercício; Inflamação; Estresse oxidativo; Crioterapia; Ensaio clínico.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · English ( pdf )