SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número3EFEITO DOS ESPORTES DE COMBATE SOBRE A MASSA ÓSSEA: REVISÃO SISTEMÁTICACHUTEIRA COM TRAVAS EM FORMA DE LÂMINA E SOBRECARGA MECÂNICA NO FUTEBOL: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692versão On-line ISSN 1806-9940

Resumo

PIMENTA, Luciana Duarte et al. SAÚDE ÓSSEA, FORÇA MUSCULAR E MASSA MAGRA: RELAÇÕES E RECOMENDAÇÕES DE EXERCÍCIOS. Rev Bras Med Esporte [online]. 2019, vol.25, n.3, pp.245-251.  Epub 01-Jul-2019. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/1517-869220192503210258.

Apesar de a força muscular, a massa magra e o conteúdo/densidade mineral óssea (BMC/BMD) serem sistematicamente relatados como os principais resultados do treinamento resistido (TR), ainda não há acordo sobre o protocolo de TR capaz de promover esse resultado em homens e mulheres de diferentes faixas etárias. O presente estudo descreve os efeitos do TR sobre força, massa magra e mineralização óssea, destacando as relações entre eles e analisando a eficiência do protocolo de TR. As pesquisas das informações foram feitas em bancos de dados acadêmicos de acesso aberto, usando os indexadores “BMC/BMD” combinados com força muscular, composição corporal e exercícios resistidos. Os resultados mostraram mudanças no BMC/BMD em 72% dos estudos publicados no último decênio. Entre estes, 77% recomendaram cargas ≥ 80% DE 1 RM, 61% envolveram idosos (> 60 anos) e 61% tiveram protocolos de planejamento entre 3 e 5 meses (~12 a 20 semanas). Os resultados também destacam a força muscular como um índice promissor de variações de BMC/BMD, com nível moderado a alto de associação (r2>0,5), que são específicos para homens e mulheres em relação à região corporal com melhor responsividade. Entre os estudos publicados no último decênio, cerca de 61% tinham protocolo que envolveu apenas TR e deles, 82% observaram alterações conjuntas de BMC/BMD, composição corporal e força muscular. Portanto, esta revisão conclui que o TR é importante para melhorar a força muscular, aumentar a massa magra (regional e corporal) e prevenir fatores de risco que podem comprometer a integridade mineral do tecido ósseo, em qualquer faixa etária e de ambos os sexos. Nível de Evidência I; Revisão sistemática de ECRC (Estudos clínicos randomizados e controlados).

Palavras-chave : Densidade óssea; Exercício; Composição corporal; Adulto jovem; Idoso; Fatores sexuais.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )