SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 issue3Influence of breastfeeding support on the exclusive breastfeeding of babies in the first month of life and born in the city of Pelotas, State of Rio Grande do Sul, BrazilExclusive breastfeeding in infants attending public health care units in the municipality of Joinville, State of Santa Catarina, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

Print version ISSN 1519-3829On-line version ISSN 1806-9304

Abstract

NICOLAU, Carla Marques; PIGO, Juliana Della Croce; BUENO, Mariana  and  FALCAO, Mário Cícero. Avaliação da dor em recém-nascidos prematuros durante a fisioterapia respiratória. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [online]. 2008, vol.8, n.3, pp.285-290. ISSN 1806-9304.  https://doi.org/10.1590/S1519-38292008000300007.

OBJETIVOS: avaliar a presença de dor durante a fisioterapia respiratória em prematuros submetidos à ventilação mecânica. MÉTODOS: estudo prospectivo realizado entre fevereiro de 2003 e maio de 2004, sendo incluídos prematuros com idade gestacional <34 semanas e peso de nascimento <1500 g, submetidos à ventilação mecânica. Os recém-nascidos receberam os procedimentos de fisioterapia respiratória conforme suas necessidades e rotina do serviço. Para a avaliação da dor foi utilizada a Escala de Dor para Recém-Nascidos=Neonatal Infant Pain Scale (NIPS) antes e após os procedimentos de fisioterapia respiratória e o procedimento de aspiração endotraqueal e de vias aéreas superiores. RESULTADOS foram estudados 30 prematuros (15 masculinos), com idade gestacional média ao nascimento de 30,70±2,10 semanas e peso médio de nascimento de 1010,70±294,60 gramas. Cada recém-nascido recebeu em média 7.33 sessões de fisioterapia. Verificou-se não haver diferença estatisticamente significante entre a presença de dor antes e após a fisioterapia, (p=0,09); entretanto, houve diferença estatisticamente significante entre a presença de dor antes e depois o procedimento de aspiração (p<0,001). CONCLUSÕES: a fisioterapia respiratória não foi desencadeante de estímulos dolorosos, porém o procedimento de aspiração, por ser invasivo, mostrou-se potencialmente doloroso, devendo ser realizado somente quando estritamente necessário.

Keywords : Dor; Modalidades de fisioterapia; Prematuro.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License