SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue3The installation of Child Mortality Investigation Committees in the State of São Paulo author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

Print version ISSN 1519-3829

Abstract

MACHADO, Márcia Maria Tavares et al. Condições sociodemográficas de crianças de zero a dois anos filhas de mães com HIV/Aids, Fortaleza, CE, Brasil. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [online]. 2010, vol.10, n.3, pp. 377-382. ISSN 1519-3829.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292010000300011.

OBJETIVOS: identificar as condições sociodemográficas das crianças de 0 a 2 anos de idade nascidas de mães HIV + / AIDS em Fortaleza, Ceará, Nordeste do Brasil. MÉTODOS: estudo transversal utilizando um questionário semiestruturado com cuidadores (63 mães e 5 avós) de crianças no ambulatório de um hospital estadual, entre Dezembro de 2005 e Abril de 2006. RESULTADOS: a idade média das mães foi de 26 anos de idade. Aproximadamente 16% eram analfabetas, 57,3% eram casadas e 5,9% viúvas. Mais de dois terços (79,4%) das mulheres participantes do estudo tornou-se ciente de seu status de HIV + no último parto e 51,5% relataram não receber qualquer tipo de assistência social do governo. A idade média das crianças foi de 15,6 meses e 13% não tiveram um teste de HIV. A maioria delas era proveniente de áreas rurais (60,3%), com renda familiar média mensal de R$ 446,32. Verificou-se que 57,9% das crianças viviam em uma casa com cinco ou mais pessoas, e 31% relataram ter quatro ou mais crianças morando na mesma casa. CONCLUSÕES: há necessidade de estratégias de prevenção e promoção à saúde, levando em consideração o contexto social das famílias que vivem com HIV/AIDS.

Keywords : Síndrome de imunodeficiência adquirida; Criança; Soropositividade para HIV; Qualidade da assistência à saúde.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese