SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número6Efeitos do ácido silícico e do acibenzolar-S-methyl sobre Schizaphis graminum (Rondani) (Hemiptera: Aphididae) em plantas de trigoAtividade biológica de linhagens de Bacillus thuringiensis sobre larvas da mosca varejeira Chrysomya putoria (Wiedemann) (Diptera: Calliphoridae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Neotropical Entomology

versão impressa ISSN 1519-566Xversão On-line ISSN 1678-8052

Resumo

CAMPOS, Fernando J.  e  OMOTO, Celso. Estabilidade da resistência de Brevipalpus phoenicis (Geijskes) (Acari: Tenuipalpidae) a hexythiazox em pomares de citros. Neotrop. Entomol. [online]. 2006, vol.35, n.6, pp.840-848. ISSN 1678-8052.  https://doi.org/10.1590/S1519-566X2006000600019.

O ácaro-da-leprose, Brevipalpus phoenicis (Geijskes), é uma das principais pragas da cultura dos citros (Citrus spp.), por ser o transmissor do vírus que causa a leprose dos citros. O acaricida hexythiazox tem sido bastante utilizado no controle de B. phoenicis em pomares de citros. A resistência do ácaro a hexythiazox já foi detectada em altas freqüências em algumas localidades. Para a implementação de um programa de manejo da resistência, foram realizados estudos para entender a estabilidade da resistência de B. phoenicis a hexythiazox mediante 1) a comparação da biologia das linhagens suscetível (S) e resistente (R) ao hexythiazox em condições de laboratório e 2) a avaliação da dinâmica da resistência a hexythiazox em talhões de citros com baixa (< 20%) e alta (> 60%) freqüência de resistência, por dois anos. Estimativas da freqüência de resistência foram realizadas com bioensaio de contato direto sobre ovos, utilizando-se a concentração discriminatória de 18 mg de hexythiazox/L de água. Não foram verificadas diferenças significativas entre as linhagens S e R, quanto aos parâmetros biológicos avaliados para a confecção das tabelas de vida de fertilidade. No entanto, a resistência de B. phoenicis a hexythiazox foi instável em condições de campo, isto é, foram verificadas reduções significativas na freqüência de resistência na ausência de pressão de seleção, tanto em talhões de citros com baixa freqüência como em talhões com alta freqüência de resistência. Portanto, a instabilidade da resistência de B. phoenicis a hexythiazox pode ser explorada em programas de manejo da resistência.

Palavras-chave : Ácaro-da-leprose; custo adaptativo; manejo da resistência; Citrus.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons