SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número1Os partidos brasileiros segundo seus estudiosos: Análise de um expert survey índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Civitas - Revista de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 1519-6089versão On-line ISSN 1984-7289

Resumo

RAHBARI, Ladan. Posição periférica em teoria social: Limitações para fazer pesquisa social e escrever teses no Irã. Civitas, Rev. Ciênc. Soc. [online]. 2015, vol.15, n.1, pp.155-165. ISSN 1984-7289.  https://doi.org/10.15448/1984-7289.2015.1.18615.

Dois grupos de fatores contribuem para a formação do status de associações científicas e de acadêmicos iranianos individualmente como periféricos na arena acadêmica internacional das ciências sociais. O primeiro grupo consiste em fatores externos, tais como o persistente eurocentrismo, a hegemonia do idioma inglês e os inevitáveis problemas político-econômicos. O segundo grupo de fatores é de ordem interna. A atitude dos acadêmicos e das organizações acadêmicas iranianas em relação às escolhas dos pesquisadores relativas a seus temas de pesquisa, suas metodologias preferidas e às teorias que preferem têm resultado em aridez e estagnação da pesquisa social no Irã. Uma ênfase excessiva no paradigma positivista, na pesquisa quantitativa, interpretação arbitrária da indigenização da ciência social e a carência de pesquisa orientada por problemas levaram ao status atual ambíguo das ciências sociais no Irã.

Palavras-chave : Generalização; Indigenização; Teoria local; Periferia; Pesquisa qualitativa; Irã.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )