SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 número1Saídas de mulheres da extrema direita e significados de violênciaViolência de gênero, desigualdade social e sexualidade: As experiências de mulheres jovens em Belo Horizonte índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Civitas - Revista de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 1519-6089versão On-line ISSN 1984-7289

Resumo

POHN-LAUGGAS, Maria. As perpetradoras ocultas: Envolvimento feminino no Nacional-Socialismo e sua adaptação biográfica. Civitas, Rev. Ciênc. Soc. [online]. 2016, vol.16, n.1, pp.85-99. ISSN 1984-7289.  https://doi.org/10.15448/1984-7289.2016.1.23289.

Mulheres que não foram perseguidas pelo regime nazista estavam integradas de várias maneiras na sociedade nazista e assim contribuíram para sua estabilização e perpetuação. A questão da maneira como mulheres contribuíram com o nazismo e assim com seus crimes foi suprimida após a derrocada do nazismo. Com base em seu gênero, mulheres foram construídas como vítimas da guerra e do sofrimento do período pós-guerra. Específicamente na Áustria esta construção de vítima foi combinada com um discurso nacional de vítima que apresenta a Áustria como a primeira vítima da Alemanha de Hitler, permitindo a negação da participação de austríacos nos crimes nazistas. Neste contexto, esse artigo pretende demonstrar, a partir da reconstrução de três biografias como, com a ajuda da construção de vítima, as biografadas acentuam e negam seus próprios envolvimentos na sociedade nazista. Dessa maneira coloca a atividade das mulheres como exterior à prática do grupo de perpetradores, construído como masculino.

Palavras-chave : Nacional-socialismo; Biografias femininas; Perpetrador; Discurso de vítima.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )