SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número3A Teoria Crítica entre Marx e HonnethUma Comissão da Verdade no Brasil: Escravidão, multiculturalismo, história e memória índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Civitas - Revista de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 1519-6089versão On-line ISSN 1984-7289

Resumo

SOUZA, Luiz Gustavo da Cunha de. Divisão do trabalho em Durkheim, Marx e Honneth: Contribuições para uma economia política de reconhecimento. Civitas, Rev. Ciênc. Soc. [online]. 2018, vol.18, n.3, pp.654-668. ISSN 1984-7289.  https://doi.org/10.15448/1984-7289.2018.3.31068.

Este artigo discute como a ideia de divisão do trabalho social aparece nas obras de Émile Durkheim, Karl Marx e Axel Honneth. Historicamente, este conceito é associado ao sociólogo francês, mas também Marx e Honneth se referem a este tema e às suas implicações para as sociedades modernas. Ao ressaltar o modo como cada um destes três autores trata da questão, o artigo procura demonstrar que, apesar de suas diferenças, tanto em Durkheim quanto em Marx e Honneth é possível encontrar traços de uma concepção das sociedades modernas como uma ordem normativa na qual o princípio de reconhecimento recíproco, expresso no processo histórico de divisão do trabalho social, desempenha um papel central.

Palavras-chave : Divisão do trabalho social; Émile Durkheim; Karl Marx; Axel Honneth; Reconhecimento.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )