SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 issue4Temporal and spatial patterns on serra, Scomberomorus brasiliensis (Teleostei, Scombridae), catches from the fisheries on the Maranhão coast, BrazilNutritional status response of Daphania laevis and Moina micura from a tropical reservoir to different algal diets: Scenedesmus quadricauda and Ankistrodesmus gracilis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Biology

Print version ISSN 1519-6984

Abstract

PANEPUCCI, R. A. et al. O efeito da hipóxia e da recuperação sobre o metabolismo dos carboidratos no pacu (Piaractus mesopotamicus). Braz. J. Biol. [online]. 2001, vol.61, n.4, pp. 547-554. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842001000400004.

Foram estudados os parâmetros hematológicos, glicogênio, glicose e lactato, e a atividade da malato e do lactato desidrogenases em sangue e tecidos de peixes, em normóxia, com diferentes tempos de hipóxia (até seis horas) e recuperação. Apenas após quatro horas de hipóxia o fígado utiliza glicose. Em seis horas de hipóxia, a queda de lactato e o aumento de glicose em praticamente todos os tecidos indicam uma recuperação por meio da RAS (respiração aérea superficial), presumivelmente realizada. O lactato produzido em hipóxia é reaproveitado como combustível oxidativo no coração e no cérebro e como substrato para a neoglicogênese. Não houve variações entre normóxia e hipóxia nos parâmetros hematológicos e na atividade das enzimas LDH e MDH, o que sugere que, provavelmente, esses mecanismos adaptativos não estão envolvidos na resposta ao ambiente hipóxico. Não ocorre variação nas concentrações de glicogênio entre normóxia e hipóxia.

Keywords : hipóxia; metabolismo de carboidratos; desidrogenases; peixes.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English