SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 issue4Short-term variability of copepod abundance in Jurumirim Reservoir, São Paulo, BrazilSoil temperature and diapause maintenance in eggs of the spittlebug, Deois flavopicta (Hemiptera: Cercopidae) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Biology

Print version ISSN 1519-6984

Abstract

VANNUCCI, M.. O que há de tão especial em relação aos manguezais?. Braz. J. Biol. [online]. 2001, vol.61, n.4, pp. 599-603. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842001000400008.

A pergunta formulada no título foi dirigida à autora por várias pessoas de todos os tipos e afazeres. A presente nota é uma tentativa de resposta, a fim de satisfazê-las ao menos em parte. Uma resposta curta não poderia atender a mais do que uma fração da pergunta, pois, necessariamente, deve ser concisa. Este texto identifica a principal peculiaridade dos manguezais no fato de serem criados e mantidos por um pequeno número de plantas vasculares arraigadas no solo da faixa tropical entre marés. O manguezal é um ecossistema marginal com grande e variado número de interações com outros ecossistemas, próximos, adjacentes ou remotos no tempo e no espaço. Outra particularidade é que, diferentemente da maioria dos ecossistemas marginais, é um sistema altamente dinâmico, muito produtivo e com capacidade de imobilizar sais de metais pesados.

Keywords : ecossistemas marginais; produtividade; metais pesados; paleontologia; adaptações; marés.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English