SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 número4AWater mite predation on zooplankton of a tropical lake índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984versión On-line ISSN 1678-4375

Resumen

BITAR, A. L.  y  BIANCHINI JR., I.. Ensaios de mineralização de alguns recursos orgânicos em sistemas aquáticos. Braz. J. Biol. [online]. 2002, vol.62, n.4a, pp.557-564. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842002000400001.

Os ensaios visaram avaliar os consumos de oxigênio dissolvido (OD) decorrentes da mineralização de recursos usualmente presentes nos sistemas aquáticos e estimar os coeficientes de utilização de oxigênio dos processos. Para tanto, as amostras dos recursos foram colhidas em 3 locais diferentes. Os ensaios foram preparados a partir da adição de 100 mg (peso seco) de cada tipo de recurso em 5 litros de água da Lagoa do Infernão. Após a adição dos substratos, os frascos foram aerados e durante 55 dias foram determinados os teores de oxigênio dissolvido e a temperatura. A ocorrência de processos anaeróbios foi evitada por meio da reoxigenação periódica dos frascos. Após os ajustes dos resultados a um modelo cinético (de 1ª ordem), obteve-se a seguinte ordem no que se refere à utilização de OD devido à mineralização: Wolffia sp., Cabomba sp., Lemna sp., MOD, Salvinia sp., Scirpuscubensis, fuste, Eichhorniaazurea, sedimento e compostos húmicos. Os valores obtidos para os coeficientes de consumo (dia-1) foram: 0,267 (compostos húmicos), 0,230 (Lemna sp.), 0,199 (E. azurea), 0,166 (S. cubensis), 0,132 (sedimento), 0,126 (MOD), 0,093 (Cabomba sp.), 0,091 (fuste), 0,079 (Salvinia sp. e Wolffia sp.). Com base nesses resultados identificaram-se 2 grupos de recursos, o primeiro constituído por detritos com maior quantidade de compostos lábeis, que apresentam maior consumo global de oxigênio durante a mineralização, e o segundo grupo constituído por detritos com características refratárias. No entanto, ao considerar os coeficientes de consumo verificou-se que as porções mineralizadas dos substratos tidos como refratários podem ser mais facilmente processadas que as frações lábeis dos recursos menos refratários.

Palabras clave : mineralização; matéria orgânica; cinética e consumo de oxigênio.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons