SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.66 número2AEfeitos da deposição de material proveniente de dragagem sobre uma associação de macroinvertebrados bentônicos na zona costeira do Sul do BrasilA estrutura das assembléias de peixes da bacia do rio Corumbataí, Estado de São Paulo, Brasil: caracterização e perturbações devido à atividade humana índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Biology

versão impressa ISSN 1519-6984versão On-line ISSN 1678-4375

Resumo

MAGALHAES, A. et al. Variação espacial e temporal da densidade e biomassa de duas espécies de Pseudodiaptomus (Copepoda, Calanoida) no estuário do rio Caeté (região Amazônica - Norte do Brasil). Braz. J. Biol. [online]. 2006, vol.66, n.2a, pp.421-430. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842006000300006.

A distribuição espacial e temporal da densidade e biomassa dos copépodos planctônicos Pseudodiaptomus richardi e P. acutus, ao longo de um gradiente de salinidade, foi estudada no Estuário do Rio Caeté (Norte do Brasil) durante os meses de junho e dezembro de 1998 (estação seca) e fevereiro e maio de 1999 (estação chuvosa). A biomassa dos copépodos foi estimada a partir de parâmetros da regressão baseada na relação entre o peso seco e o comprimento do corpo (prossoma) de organismos adultos. O Estuário do Rio Caeté caracterizou-se por uma grande variação espacial e sazonal na salinidade (0,8-37,2‰). A relação peso-comprimento para ambas as espécies de Pseudodiaptomus foi do tipo exponencial. Os valores de densidade e biomassa oscilaram entre 0,28-46,18 ind. m-3 e 0,0022-0,3507 mg DW. m-3 para P. richardi; e entre 0,01-17,02 ind. m-3 e 0,0005-0,7181 mg DW. m-3 para P. acutus. Os resultados revelaram que a contribuição de P. richardi para a produção secundária no Estuário do Rio Caeté é mais importante na zona liminética que em outras zonas onde foram dominantes os regimes eurihalino-polihalino. Contudo, para P. acutus não foi possível observar de forma clara um padrão de distribuição espacial e temporal para a área estudada.

Palavras-chave : Pseudodiaptomus; Estuário do Rio Caeté; biomassa; distribuição espacial e temporal; Brasil.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons