SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.66 número2BCaracterísticas edáficas de um cerrado hiperestacional em comparação com um cerrado estacional e um campo úmido: implicações para a estrutura da comunidade vegetalIctiofauna de riachos, qualidade da água e do hábitat em uma bacia hidrográfica dominada por pastagens, Sudeste do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Biology

versão impressa ISSN 1519-6984versão On-line ISSN 1678-4375

Resumo

VARANDA, E. M.  e  PAIS, M. P.. Folivoria por insetos em Didymopanax vinosum (Apiaceae) em um mosaico de vegetação no cerrado brasileiro. Braz. J. Biol. [online]. 2006, vol.66, n.2b, pp.671-680. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842006000400011.

A susceptibilidade de Didymopanax vinosum (Apiaceae) a insetos herbívoros foi investigada em três localidades de um mosaico de cerrado - composto de campo cerrado, cerrado sensu stricto e cerradão - localizado no Cerrado Pé-de-Gigante, Santa Rita do Passa Quatro, SP, Brasil. Nosso objetivo foi também relacionar a folivoria com a composição e abundância da fauna de insetos herbívoros, e com várias características nutritivas e defensivas da planta (conteúdo foliar de água, nitrogênio, celulose, lignina, taninos e dureza foliar). Para tanto, coletamos mensalmente os insetos associados a D. vinosum e a cada três meses medimos as injúrias foliares. De modo geral, a herbivoria anual variou entre as localidades. Os maiores valores foram encontrados em plantas da localidade 1 e localidade 3: 7,33 e 8,5 por cento, aproximadamente, contra apenas 1,32 por cento na localidade 2. Esses níveis são resultado da maior abundância, nas localidades 1 e 3, do trips Liothrips didymopanacis (Phlaeothripidae), o principal herbívoro amostrado, responsável por mais de 90% das injúrias observadas. Entretanto, não se encontrou relação entre a atividade desses insetos e a composição química e física das folhas. Nossos resultados indicam que, ao menos para esta espécie, outros compostos químicos ou variáveis relacionadas à aparência e à disponibilidade de recursos aos herbívoros (por exemplo a arquitetura da planta), podem desempenhar um papel mais importante na variação espacial da folivoria que as características nutritivas e as defesas vegetais que foram analisadas.

Palavras-chave : cerrado; defesas vegetais; Didymopanax vinosum; folivoria; herbivoria.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons