SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.66 número4Resposta de mamíferos silvestres do Pantanal ao encolhimento-e-expansão sazonal de habitats devido ao regime de enchenteRecursos alimentares e dieta de uma comunidade de psitacídeos em uma mata ciliar no Pantanal Sul (Brasil) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Brazilian Journal of Biology

versão impressa ISSN 1519-6984

Resumo

FRANKLIN, E.; SANTOS, E. M. R.  e  ALBUQUERQUE, M. I. C.. Diversidade e distribuição de ácaros oribatídeos (Acari:Oribatida) de uma floresta de terra firme do Peru e de diversos ambientes nos estados brasileiros do Amazonas, de Rondônia, de Roraima e do Pará. Braz. J. Biol. [online]. 2006, vol.66, n.4, pp. 999-1020. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842006000600007.

Sumarizamos o estado atual de conhecimento da diversidade e distribuição de ácaros oribatídeos em 26 ambientes do norte do Brasil e em uma floresta do Peru. Os estudos publicados estão concentrados na Amazônia Central. A maioria dos registros é proveniente de florestas. Desses, somente um é resultado de estudo efetuado em campos agriculturais (policultivo). Fornecemos a primeira lista de espécies para savanas e para os estados Brasileiros de Roraima e do Pará. Até hoje, 146 espécies estão definitivamente identificadas de um total de 444 de taxa, totalizando 188 gêneros conhecidos, reforçando a noção de área ricamente biodiversa. O alto número de 298 espécies não descritas (morfo-espécies) mostra claramente que o conhecimento atual da taxonomia na região ainda é inadequado. no solo de floresta primária, registramos a maior diversidade (54 - 155 espécies/morfo-espécies). Oitenta e nove espécies foram coletadas apenas em florestas primárias, seguidas por 34 em savanas, 32 em árvores, 10 em igapó, 4 em caatinga, 3 em floresta secundária, duas em várzea e somente uma em policultivo. Vinte gêneros possuem o maior número de espécies. As espécies com maior amplitude de habitat foram Rostrozetes foveolatus, Scheloribates sp. a, e Galumna sp. a. nossos números refletem a falta de taxonomistas e mostram que, caso o conhecimento taxonômico não seja incrementado na região, continuaremos a trabalhar com resolução taxonômica de ordem ou de família e com alta porcentagem de morfo-espécies, o que provavelmente poderá ser apropriado para a questão a ser respondida, mas não possibilitará uma comparação entre ambientes.

Palavras-chave : acari oribatida; Diversidade biológica; neotropical; ácaros do solo; ácaros arborícolas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês